Voltar

NOTÍCIAS

07.07.2021 - Editado em 07.07.2021 - Compartilhar:
Estudo pioneiro do PROADI-SUS comprova que o uso da telemedicina pode diminuir mortalidade em UTIs pediátricas do SUS!

Um estudo inédito realizado pelo Hospital Moinhos de Vento sobre o impacto da utilização da telemedicina em Unidades de Terapia Intensivas (UTIs) acaba de ser publicado na revista PLOS ONE, importante periódico científico internacional. As conclusões da meta-análise demonstram que o uso da telemedicina nas UTIs pediátricas, além de reduzir a mortalidade, aumenta a satisfação de familiares e profissionais de saúde. 

A pesquisa foi desenvolvida pelo grupo de pesquisa em Saúde Digital do Hospital Moinhos de Vento, e faz parte do projeto TeleUTI, conduzido pelo Hospital Moinhos de Vento via Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS). Este é um projeto que utiliza a telemedicina para promover a educação à distância e discussão de casos clínicos, visando a sistematização do atendimento em UTIs de todo o Brasil. 

Os pesquisadores do projeto foram responsáveis por avaliar o método de telecomunicação, características de intervenção e dos pacientes, tamanho da amostra e os principais resultados, revisados sistematicamente, por meio da utilização de técnicas estatísticas. 

Os dados empíricos da pesquisa, com o objetivo de produzir sínteses na literatura médica já existente, foram meta-analisados para estimar a prevalência associada à mortalidade e tempo de permanência nas UTIs pediátricas.

Dos quase 3 mil estudos inicialmente identificados, cerca de 2.200 títulos foram selecionados. Destes, apenas 53 passaram para a fase de leitura completa, e apenas 10 foram incluídos e analisados na totalidade. 

Outro resultado do estudo é o impacto clínico-assistencial da telemedicina, que reduziu em 34% a taxa de mortalidade nas UTIs pediátricas com o aumento do tempo de permanência na UTI com o uso de recursos digitais. Para o Dr. Felipe Cabral, Coordenador Médico de Saúde Digital do Hospital Moinhos de Vento, esses números mostram o enorme potencial da tecnologia no atendimento aos pacientes e educação de profissionais de saúde: 

Essa é a primeira meta-análise de UTIs pediátricas realizada no Brasil e corrobora a liderança do Hospital Moinhos de Vento na área, comprovando a eficácia da telemedicina em um contexto internacional”.

Sobre o projeto TeleUTI:

O escopo do projeto TeleUTI inclui a produção de protocolos e rotinas multidisciplinares bem como a capacitação técnica da equipe médico-assistencial. Entre os principais benefícios, destacam-se a redução dos custos vinculados aos pacientes, e grande impacto em indicadores assistenciais: em uma das unidades participantes, foi alcançada a redução de 50% na mortalidade.

O Dr. Felipe Cabral ressalta a relevância desse projeto no SUS. “Este projeto está transformando a forma de usar a telemedicina no SUS. Então, convido a todos os gestores públicos e profissionais de saúde atuantes em UTIs pediátricas a contarem com o apoio estratégico da equipe de saúde digital do Hospital Moinhos de Vento para que juntos possamos salvar ainda mais vidas”.

Ao todo, já foram mais de 9 mil pacientes-dia atendidos, mais de 1.200 atendimentos com especialistas, e mais de 1.050 profissionais de saúde capacitados em todo o Brasil.

Atualmente, a iniciativa está com inscrições abertas para UTIs pediátricas interessadas em receber o projeto. Para participar, é preciso encaminhar um e-mail para: seleção.uti@hmv.org.br.
Estudo pioneiro do PROADI-SUS comprova que o uso da telemedicina pode diminuir mortalidade em UTIs pediátricas do SUS!
Processando