Complexidade do cuidado na atenção domiciliar
Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Complexidade do cuidado na atenção domiciliar
CCAD
2018-2020

Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Resumo

O envelhecimento da população tem sido considerado um dos principais fatores responsáveis pelo desenvolvimento das práticas de cuidado em saúde no domicílio. No Brasil, a Atenção Domiciliar (AD) tem se expandido progressivamente, aumentando a necessidade de atualização e qualificação do cuidado ofertado. A carência de leitos hospitalares de alta complexidade, associado às discussões sobre a sobrecarga financeira de toda rede de saúde tornam esta demanda um tema atual e urgente. A fim de potencializar o alcance dos objetivos do SAD, o projeto: Complexidade do Cuidado na Atenção Domiciliar (CCAD) busca a qualificar a gestão dos serviços e os processos de trabalho, realizados pelas equipes do programa “Melhor em Casa”, com consequente aumento da complexidade do atendimento ofertado. Em 2015-29018 o projeto capacitou 567 profissionais enfermeiros, fisioterapeutas e médicos dos SADs, por meio de aulas téoricas- práticas e Centro de Simulação Realilística, em encontros presenciais de 24 horas por turma. Em 2018-2020 o projeto tem como foco a qualificação da gestão, por meio de encontros presenciais como: oficinas regionais e benchmarking e através de um ambiente virtual, onde os serviços participantes serão acompanhados e apoiados em processos de melhoria. Resultados nas capacitações: o índice de satisfação dos participantes foi de 95%, a média de evolução na nota final foi de 22%, 93% dos participantes alegaram que a capacitação promoveu melhora na qualidade dos serviços e 87% dos serviços aderiram a pelo menos um procedimento complexo após a capacitação. Resultados parciais com foco na gestão: realizado a entrega de um ambiente virtual de monitoramento e acompanhamento onde os gestores se cadastraram e iniciaram o preenchimento da ferramenta de avaliação do serviço, por meio da qual se realizará um diagnóstico e posteriormente será traçado um plano de ação, com acompanhamento e apoio das equipes HAOC e CGAD. O público-alvo inclui principalmente gestores e demais profissionais do SAD.







Introdução

No Brasil, a Atenção Domiciliar (AD) tem se expandido progressivamente, principalmente devido às características específicas dessa modalidade. O envelhecimento da população tem sido considerado um dos principais fatores responsáveis pelo desenvolvimento das práticas de cuidado em saúde no domicílio, juntamente com o aumento das doenças crônico-degenerativas e suas complicações, dos acidentes automobilísticos e das violências.
Com o crescimento dessa modalidade, há a necessidade de atualização e qualificação profissional para atuar nesse campo de trabalho.
No período de 2015 a 2017, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em parceria com a Coordenação Geral de Atenção Domiciliar (CGAD), via PROADI-SUS, por meio do projeto intitulado Complexidade no Cuidado na Atenção Domiciliar (CCAD), realizou a capacitação de profissionais médicos, enfermeiros e fisioterapeutas do Programa Melhor em Casa, de vários estados brasileiros, em procedimentos de alta complexidade. 
Diante dos resultados encontrados se mostrou indispensável o apoio à reorganização dos Serviços de Atenção Domiciliar (SAD) com foco na gestão, contribuindo para a otimização na articulação dos componentes da rede de assistência à saúde (RAS) e também para a desoneração da rede hospitalar, por meio do atendimento dos pacientes no domicílio.
Em 2018-2020 o projeto CCAD busca a qualificação da gestão, dos serviços e dos processos de trabalho realizados pelas equipes do programa Melhor em Casa, visando um consequente aumento da complexidade do atendimento ofertado.
O público-alvo inclui gestores e demais profissionais do SAD.



Métodos

Capacitação CCAD:(2015-2017)

- Público alvo: médicos, enfermeiros e fisioterapeutas do Programa Melhor em Casa
- 567 profissionais capacitados divididos em 16 turmas
- Temas abordados: segurança do paciente em domicilio, hemotransfusão, paracentese, nutrição enteral domiciliar, nutrição parenteral, toracocentese, anticoagulação, ventilação mecânica não invasiva, traqueostomia, entre outros          
- Aulas expositivas e práticas, centro de simulação realística e discussões em grupo.
- Carga horária total de 24 horas presenciais, divididas em 03 dias.

No primeiro dia de cada capacitação foi aplicado um questionário sobre procedimentos já realizados no serviço, e também um pré-teste com questões relacionados aos temas da capacitação. Ao final do terceiro foi aplicado um pós-teste, possibilitando avaliar o conteúdo absorvido nas aulas.

 Método CCAD qualificação da gestão (2018-2020):

- Plataforma virtual : destinada ao acompanhamento dos 212 gestores inscritos, através de postagens de documentos, indicadores, participação em fóruns de discussão e acompanhamento dos planos de ação desenvolvidos.

 Atividades presenciais: 

- Oficinas regionais: onde serão discutidos temas referentes a ferramentas de qualidade, plano de ação e possibilitará a troca de experiência entre os serviços
- Visitas a serviços de referência (benchmarking): os serviços inscritos poderão optar por um procedimento que tenha possibilidade e interesse de incorporar ou aprimorar e farão visitas aos matriciadores. Duração 2 dias.

 



Resultados

Capacitação CCAD:(2015-2017)

Resultados de pesquisa pós capacitação: 95% de satisfação dos participantes, média de 22% de evolução na nota final e 93% alegaram que a capacitação promoveu melhora nos serviços.

Procedimentos desenvolvidos ou aprimorados mais citados pós capacitação: cuidados paliativos, mudança na abordagem de lesões de pele e curativos, e hipodermóclise.

Participação em congressos: 15° Congresso Internacional de Ventilação Mecânica Domiciliar e o Congresso Brasileiro Interdisciplinar de Assistência Domiciliar: apresentação dos resultados.

Produção de conteúdo didático:
- Apostila do curso e uma cartilha direcionada ao cuidador do paciente, que foram distribuídas a todos os serviços do Brasil.

Em sua continuidade, o CCAD no ano de 2018 realizou o I Simpósio Nacional para Gestores da Atenção Domiciliar no SUS, que reuniu 400 gestores de AD no Brasil para discutir os principais temas relacionados a AD. Esse evento teve uma avaliação muito positiva dos participantes, que apontaram a oportunidade de avançar na AD. Esse evento foi a base para divulgação do projeto CCAD 2018-2020, onde os convidados puderam manifestar sua intenção em participar do processo de qualificação da gestão.  Houve 100% de adesão dos convidados que responderam ao questionário de avaliação do serviço. Dos 365 convidados para o Simpósio, 212 foram selecionados, pela equipe CGAD/MS, para participar do processo de acompanhamento e qualificação, foco atual do projeto,  o que corresponde a 100% das vagas ofertadas.
Realização e entrega da plataforma virtual de monitoramento e acompanhamento: os gestores já se cadastraram e iniciaram o preenchimento da ferramenta de avaliação do serviço, por meio da qual se realizará um diagnóstico e posteriormente será traçado um plano de ação com acompanhamento e apoio das equipes HAOC e CGAD.



Liderança
A liderança é composta por:

- 1 Superintendente da Sustentabilidade Social
- 1 Gerente de projetos
- 1 Coordenadora de projetos

Equipe
A equipe é formada por :

- 1 Analista de ensino
- 2 Enfermeiros
- 1 Assistente administrativo

Colaboração


Área Técnica
Coordenação Geral de Atenção Domiciliar (CGAD)

INDICADORES

527
Profissionais
capacitados
216
Profissionais envolvidos
com projetos de gestão
CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando