Banco Público de Sangue Cordão Umbilical BSCUP-RH
Hospital Sírio-Libanês

Banco Público de Sangue Cordão Umbilical BSCUP-RH
Banco de Sangue de Cordão
2018-2020

Banco Público de Sangue Cordão Umbilical BSCUP-RH
Resumo

O Banco de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário do Hospital Sírio-Libanês (BSCUP) realiza a crioconservação de unidades de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário (SCUP) que se encontram no nosso inventário, além de gerar um arquivo de dados para a Rede BrasilCord, para facilitar a transferência das bolsas, em caso de necessidade, conforme planejamento do Ministério da Saúde, Instituto Nacionald o Câncer e Hospital Sírio-Libanês, visando facilitar a busca de doadores nos casos de transplante de medula óssea. 

No triênio 2015-2017, além da retirada de novas unidades e da manutenção das células criopreservadas, utilizamos o Banco Público de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário do Hospital Sírio-Libanês, como uma unidade de treinamento em instrumentos de coleta, processamento e criopreservação de sangue de cordão umbilical para os profissionais que trabalham em outros Centros.

 


Introdução

Considerando-se a diversidade genética da população brasileira, foi criada uma rede nacional pública de conservação de sangue de cordão umbilical, que proporciona o aumento da chance de se encontrar uma combinação de células geneticamente compatíveis, para aqueles que necessitam de transplante de meduila óssea. A Rede BrasilCord reúne Bancos Públicos de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário (BSCUP) em todo o país.

O Projeto Banco de Cordão (BSCUP) tem como objetivo a manutenção das unidades de SCUP (Sangue de Cordão Umbilical e Placentário) que se encontram criopreservadas no nosso inventário.



Métodos

As coletas de Sangue de Cordão Umbilical são realizadas no Hospital Amparo Maternal com critério de celularidade que obedece padrão internacional. No início do projeto o minimo de celularidade exigido era ≥ 8,0x108  para iniciar o processamento, mas ao longo do projeto foi alterado para 16,0x108 , para iniciar o processamento, e ≥ 15,0x10 8, para congelamento.
Esta mudança visou atendimento de pacientes e serviços de transplante de medula óssea, nacionais e internacionais, o que causou um incremento no descarte médio de 73% nas unidades coletadas.

Hoje, as amostras criopreservadas seguem os padrões internacionais de qualidade já existentes para o Hospital Sírio Libanês, como o controle e inspeções diárias do equipamento; limpeza e backup das informações; inspeções preventivas (anuais) e corretivas. A manutenção de documentos é realizada de forma adequada para facilitar o atendimento das solicitações de SCUP.



Resultados
Mantemos um acervo de 1854 unidades de SCUP criopreservadas, sendo que cerca de um terço do total das unidades padrão de celularidade superior (16,0x108).

Em relação ao curso EaD, disponibilizamos 70 vagas para o curso de capacitação.


Liderança
Camila Luciani - Hospital Sírio-Libanês

Equipe

Yana Novis

Alfredo Mendrone

Camila Luciani 



Colaboração
Associação Congregação Santa Catarina - Gestora do Hospital Amparo Maternal.

Área Técnica
Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA)

Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE)

Ministério da Saúde



INDICADORES

CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando