Programa de Cuidados Paliativos no SUS - Atenção Hospitalar, Ambulatorial Especializada e Atenção Domiciliar
Hospital Sírio-Libanês

Programa de Cuidados Paliativos no SUS - Atenção Hospitalar, Ambulatorial Especializada e Atenção Domiciliar
Cuidados Paliativos (CP)
2018-2020

Hospital Sírio-Libanês
Resumo

Evidências científicas robustas demonstram que o Cuidado Paliativo (CP) influencia positivamente na qualidade de vida e impacta na redução de custos nos serviços de saúde; no entanto, apesar disso e da recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) com relação à organização do cuidado paliativo a nível nacional, o Brasil ainda apresenta desenvolvimento insuficiente, quando comparado a outros países da América Latina.

Diante disso, o Programa Cuidado Paliativo no SUS, tem como objetivo impulsionar a organização e desenvolvimento dos CP no Brasil, visando integrar a prática desta abordagem em toda rede de atenção à saúde a pacientes e famílias atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de forma a propiciar cuidados continuados integrados.

O Hospital Sírio-Libanês (HSL) é responsável pela parte de Atenção Hospitalar, Ambulatorial Especializada e Atenção Domiciliar, enquanto o Hospital Israelita Albert Einstein está encarregado da Atenção Primária à Saúde.

Em 2020 a equipe HSL atuou na região de Sapopemba em São Paulo (SP) e em Ceilândia (DF). Os serviços do SUS beneficiados pelo projeto em SP foram: o Hospital Estadual de Sapopemba, o Ambulatório de Especialidades de Sapopemba e a Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar (EMAD) Teotônio Vilela. No DF o grupo de instituições do SUS envolvidas foram o Hospital Regional de Ceilândia, o Ambulatório de Especialidades II Ceilândia e o Núcleo Regional de Atenção Domiciliar de Ceilândia.

Além disso, foram desenvolvidas iniciativas de apoio no combate à pandemia de Covid-19, conforme solicitação da Secretaria de Atenção Especializada à Saúde do Ministério da Saúde. A iniciativa Conectando Vidas busca otimizar a comunicação entre paciente, família e equipe de saúde através de videoconferências no contexto de distanciamento social. As iniciativas de Hotline e TeleUTI visam oferecer suporte técnico no manejo dos casos de Covid-19.

As principais ações do projeto são:

Programa de Cuidados Paliativos no SUS: Capacitação em Cuidados Paliativos geral, construção de fluxos e protocolos de CP em serviços beneficiados do SUS, publicação de Manual de Cuidados Paliativos

Hotline: Atendimento telefônico 24hs/dia, 7 dias/semana, para profissionais de saúde de serviços brasileiros acionarem especialistas dos 5 Hospitais de Excelência para o esclarecimento de dúvidas técnicas relacionadas ao manejo de casos suspeitos ou confirmados de infecção pelo SARS CoV 2

TeleUTI: Realização de visitas virtuais para discussão de casos Covid19 internados em unidades de terapia intensiva (UTI) junto às equipes médicas do SUS, disponibilização de protocolos, realizada em conjunto com os outros hospitais de excelência

Conectando Vidas: Estratégias de comunicação através de vídeo chamadas e fornecimento de dispositivos de comunicação para boletim médico virtual e visita familiar virtual em hospitais de referencia Covid-19 do SUS



Introdução

CP no séc XXI significa desenvolver competências para cuidar do sofrimento físico, psíquico, social e espiritual de pacientes que enfrentam doenças que ameaçam a vida e de seus familiares. Pode e deve ser integrado precocemente ao cuidado que busca a cura ou o controle da doença.

Evidências científicas demonstram que CP influencia positivamente a qualidade de vida e impacta na redução de custos em saúde. Em 2014, a OMS recomendou o desenvolvimento de políticas de CP baseadas em evidências, para apoiar o fortalecimento dos sistemas de saúde. Apesar disso, o Brasil ainda apresenta desenvolvimento insuficiente.

O baixo desenvolvimento do CP se associa ao aumento da distanásia e obstinação terapêutica, que levam à superlotação de UTIs e Unidades de Urgência e Emergência, com aumento de custos em atendimentos de baixa qualidade, percebida por pacientes e seus familiares. Evidências corroboram que a distanásia, além de ser cara e sofrida, resulta em piores desfechos clínicos, como redução de sobrevida.

Para evitar este ciclo, os profissionais de Saúde precisam desenvolver competências de CP, conhecimento sobre diferentes serviços de apoio na rede, e ter estrutura de Saúde que favoreça sua aplicação de forma ética e humanizada.

Em 2018 foi publicada a Resolução nº 41 da Comissão Intergestores Tripartite que dispos sobre as diretrizes para a organização dos CP, à luz dos cuidados continuados integrados, no âmbito Sistema Único de Saúde. Segundo esta Resolução, os CP deverão fazer parte dos cuidados continuados integrados ofertados no âmbito das RAS, o que implica em integralidade, cuidados continuados e progressivos.

Neste sentido, o projeto visa capacitar equipes atuantes no SUS e implementar protocolos de CP em grupos de instituições do Brasil. A proposta é que, progressivamente, os CP estarão disponíveis à todos os pacientes que dele necessitarem dentro da estrutura do SUS, organizando linha de cuidado que integre os vários pontos da RAS.



Métodos

A operacionalização do projeto se dá através das seguintes fases:

  1. Diagnóstico: refere-se ao levantamento de dados gerais e epidemiológicos dos serviços associada a uma avaliação de maturidade dos serviços em relação aos CP.  O intuito desse diagnóstico é identificar pontos fortes e com potencial de melhoria de cada um dos serviços beneficiados.
  2. Definição dos planos de ação: a partir das informações levantadas são elaborados planos de ação de acordo com as demandas e potencialidades de cada um dos serviços. Esse material é construído e validado com a gestão dos serviços envolvidos e as secretarias de saúde locais.
  3. Sensibilização e capacitação em Cuidados Paliativos: através de Curso EAD e oficinas teórico-práticas
  4. Apoio à implementação dos planos de ação: a equipe do PROADI do HSL dá suporte aos responsáveis pelas ações definidas nos planos de ações; traz subsídios técnicos; auxília na elaboração de protocolos institucionais e no desenho de novos processos quando indicado.
  5. Monitoramento: Realização de reuniões periódicas à distância com os serviços após o término da fase de apoio à implementação para acompanhamento dos indicadores coletados e supervisão.
Ações de apoio à pandemia:
- Hotline: canal de comunicação para o esclarecimento de dúvidas técnicas no manejo de casos de Covid19 (colaborativa com outros HE)
- TeleUTI: visitas médicas diárias a pacientes com Covid19 em UTIs do SUS e disponibilização de protocolos baseados em evidencias científicas para orientação na condução de casos críticos (colaborativa com outros HE)
- Conectando Vidas: dispinibilização de dispositivos de comunicação e apoio na viabilização de boletins médicos virtuais e visitas familaires virtuais

Resultados

Principais resultados do Projeto de Cuidados Paliativos no SUS do ano de 2020:

  • Mais de 300 profissionais aprovados na capacitação através do curso EAD de Cuidados Paliativos para não Paliativistas do HSL
  • Mais de 100 profissionais receberam treinamento prático adicional através das oficinas
  • Foram implantados instrumentos de triagem para identificação de pacientes com demandas de CP em todos os serviços contemplados
  • 97,5% dos participantes consideraram que o projeto impactou positivamente em sua prática clínica.
  • 98% dos participantes referiram mudança de cuidado centrado na doença para um cuidado mais centrado na pessoa.
  • NPS 88 - Participantes recomendam fortemente que outros colegas do SUS participem do projeto.
  • Publicação do Manual de Cuidados Paliativos no portal do Ministério da Saúde e no site do CONASS. O manual está disponível em pdf para download gratuito e visa ampliar o acesso ao conhecimento. Traz dados atualizados de literatura internacional em português de maneira prática e objetiva, apresentando opções disponíveis e viáveis para o SUS.

https://antigo.saude.gov.br/images/pdf/2020/September/17/Manual-CuidadosPaliativos-vers--o-final.pdf
 

Principais resultados da iniciativa Conectando Vidas no ano de 2020:

  • 37 hospitais de 10 estados
  • 325 tablets disponibilizados
  • Mais de 9500 chamadas realizadas
  • Mais de 2700 pacientes beneficiados

 

Principais resultados da iniciativa TeleUTI:

  • Iniciativa realizada em parceria com os demais hospitais de excelencia
  • 28000 visitas médicas virtuais realizadas, sendo que mais 4800 foram realizadas por médicos intensivistas do HSL
  • Mais de 4729 pacientes beneficiados pelo projeto como um todo, sendo que 962 destes pacientes foram acompanhados pelo HSL

 

Principais resultados da iniciativa Hotline:

  • O HSL recebeu contatos de profissionais de mais de 25 serviços de saúde diferentes
  • Foram recebidos 59 contatos, dos quais 40 eram elegíveis para Covid-19


Liderança

Patrocinador: Dr. Fernando Ganem

Gerente técnico - Dr. Daniel Neves Forte
http://lattes.cnpq.br/2006533923247866

Gerente do projeto - Carina Tischler Pires
https://www.linkedin.com/in/carina-tischler-pires-82499540/

Coordenadora do Projeto - Dra. Maria Perez Soares D’Alessandro
https://br.linkedin.com/in/maria-perez-soares-d-alessandro-906b8134



Equipe

Equipe Cuidados Paliativos

  • Ana Paula Mirarchi Vieira Maiello
  • Caroline Freitas de Oliveira
  • Fernanda Pimentel Coelho
  • Leonardo Bohner Hoffmann
  • Licia Lima
  • Nathalia Maria Salione da Silva
  • Sergio Seiki Anagusko

Equipe Hotline e TeleUTI:

  • José Paulo Ladeira (coordenador das iniciativas de TeleUTI e Hotline)
  • Adriana Cristina de Souza
  • Anna Carolina Pompermayer Coradelli
  • Itapuan Damasio
  • Jana Oishi
  • Lessia Ilnicki
  • Lucas Pedrucci
  • Maria Rafaella Santos Leite
  • Mariana Valini Monteiro Lance
  • Mauricio Augusto
  • Rachel Lane Socolovithc
  • Silvia Helena Callas
  • Sylas Bezerra Cappi
  • Zuan Patricia

Equipe Conectando Vidas:

  • Joao Sass Chaves (coordenador da iniciativa Conectando Vidas)
  • Ana Maria Rabelo
  • Carolina Santana
  • Cristina Magnabosco
  • Edmilson Oliveira
  • Janaina Carius de Sá
  • Marcia Ogata
  • Marta Orofino
  • Patricia Leal
  • Renata Gigante
  • Rosangela Francesi
  • Sandra de Paula
  • 65 assistentes de atendimento sênior

Apoio administrativo: Guilherme Fragoso de Mello



Colaboração


Área Técnica
Ministério da Saúde
Departamento de Atenção Hospitalar e de Urgência (DAHU)
Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS)

INDICADORES

NOTÍCIAS RELACIONADAS

PROADI-SUS leva Programa de Cuidados Paliativos para o Sistema Único de Saúde
13.05.2021
PROADI-SUS leva Programa de Cuidados Paliativos para o Sistema Único de Saúde

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada ano, cerca de 40 m...

CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando