Programa de Formação Didático-Pedagógica para Preceptoria de Residência Multiprofissional em Saúde – RMS
Hospital do Coração

Programa de Formação Didático-Pedagógica para Preceptoria de Residência Multiprofissional em Saúde – RMS
Preceptores RMS
2018-2020

Programa de Formação Didático-Pedagógica para Preceptoria de Residência Multiprofissional em Saúde – RMS
Resumo
As Residências Multiprofissionais em Saúde (RMS) são orientadas pelos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), a partir das necessidades e realidades locais e regionais, e abrangem diversas profissões da área da saúde. Trata-se de uma cooperação entre os Ministérios da Saúde e da Educação concebida para favorecer a inserção qualificada de profissionais da saúde no SUS, tendo como objetivo a educação voltada para a transformação da realidade. A preceptoria caracteriza-se por supervisão direta das atividades práticas realizadas pelos residentes nos serviços de saúde onde se desenvolve o programa, exercida por profissional com formação mínima de especialista.

Há no Brasil um total de 1.591 programas, sendo 653 da modalidade multiprofissional. Esse projeto pretende apoiar o Ministério da Saúde no incentivo e na expansão da RMS em todas as regiões do país, bem como na sua qualificação, por meio do desenvolvimento das competências didático-pedagógicas relacionadas à preceptoria. Incidirá indiretamente na melhoria da assistência à saúde oferecida à população numa melhor distribuição e alocação regional de profissionais de saúde.

Contribuir para o desenvolvimento de competências didático-pedagógicas relacionadas à preceptoria de programas de RMS, no sentido de aprimorar os programas da perspectiva de processos de formação e do cuidado à saúde.

O projeto orienta-se pelos princípios da educação permanente e tem como meta a promoção da autonomia e responsabilização das equipes multiprofissionais, a partir da busca de soluções compartilhadas visando mudanças no contexto real das práticas assistenciais. A estrutura curricular integra metodologias ativas de ensino-aprendizagem, educação à distância, avaliação formativa e realização de diagnóstico dos programas de RMS. Tem um modelo bimodal (presencial e a distância) e está estruturada em etapas:

  • Desenvolvimento do material didático
  • Formação de tutores para atuarem como mediadores de aprendizagem, que inclui duas oficinas, atividades em plataforma virtual e estudo autodirigido.
  • Formação de preceptores, coordenadores, e supervisores, inclui duas oficinas, atividades em plataforma virtual e no contexto do programa a que se vinculam, e estudo autodirigido.


Serão abordados os temas: Políticas Estratégicas de Saúde; Educação Interprofissional e Educação Permanente; e Processo de Ensino-aprendizagem.


O público-alvo consiste de profissionais vinculados a programas de RMS existentes ou recém-aprovados pelo Ministério da Educação para implantação.

O projeto envolve a Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde.


Como resultados, o projeto prevê a produção de material didático; formação de 15 tutores em turma única, com carga horária de 50h; formação de 250 profissionais envolvidos com programas de RMS, que ocorrerá em duas turmas, com carga horária total de 130 horas.


Introdução

As Residências Multiprofissionais em Saúde (RMS) são orientadas pelos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), a partir das necessidades e realidades locais e regionais, e abrangem diversas profissões da área da saúde. Trata-se de uma cooperação entre os Ministérios da Saúde e da Educação concebida para favorecer a inserção qualificada de profissionais da saúde no SUS, tendo como objetivo a educação voltada para a transformação da realidade. Esta estratégia de formação reconhece o mundo do trabalho como espaço produtor de saberes, pelo desenvolvimento de melhores práticas e pela formação de profissionais no contexto real dos serviços de saúde, o que potencializa a aprendizagem e acelera o desenvolvimento de competência profissional.

O núcleo docente das RMS é constituído pelo coordenador do programa, por representante de docentes, tutores e preceptores de cada área de concentração. A preceptoria caracteriza-se pela supervisão direta das atividades práticas realizadas pelos residentes nos serviços de saúde onde se desenvolve o programa, exercida por profissional vinculado à instituição formadora ou executora, com formação mínima de especialista.

Dados de 2017 da Comissão Nacional da Residência indica um total de 1.591 programas no Brasil, sendo 653 da modalidade multiprofissional. Esse projeto pretende apoiar o Ministério da Saúde no incentivo e na expansão da RMS em todas as regiões do país, bem como na sua qualificação, por meio do desenvolvimento das competências didático-pedagógicas relacionadas à preceptoria. Incidirá indiretamente na melhoria da assistência à saúde oferecida à população e na promoção de uma melhor distribuição e alocação regional de profissionais de saúde em áreas estratégicas do SUS.

Contribuir para o desenvolvimento de competências didático-pedagógicas relacionadas à preceptoria de programas de Residência Multiprofissional em Saúde, no sentido de aprimorar os programas da perspectiva de processos de formação e do cuidado à saúde.


Métodos

A formação pedagógica proposta orienta-se pelos princípios da educação permanente em saúde, e considera a educação no/pelo trabalho como elemento essencial de estratégias de mudança das atividades nos serviços de saúde. Assim, tem como meta a promoção da autonomia e responsabilização das equipes multiprofissionais de trabalho, a partir do diagnóstico e da busca de soluções compartilhadas, incluindo o acesso a novos conhecimentos e competências culturais, intrinsecamente articulados às mudanças na ação e no contexto real das práticas assistenciais.

Sua estrutura curricular integra metodologias ativas de ensino-aprendizagem, educação à distância, avaliação formativa e também a realização de diagnóstico situacional de programas de RMS e respectivos projetos políticos pedagógicos. Tem um modelo bimodal (presencial e a distância) e está estruturada em etapas intimamente articuladas:

  • Primeira etapa: desenvolvimento do conteúdo e do material didático.
  • Segunda etapa: formação de tutores para atuarem como mediadores de aprendizagem. As atividades incluem duas oficinas, atividades no Ambiente Virtual de Ensino Aprendizagem (AVEA) e estudo autodirigido.
  • Terceira etapa: formação de preceptores, coordenadores, e supervisores. Esta etapa inclui duas oficinas, atividades no AVEA e no contexto do Programa da RMS a que se vinculam os participantes, e estudo autodirigido.


Os núcleos temáticos abordados na formação incluem: Políticas Estratégicas de Saúde; Educação Interprofissional e Educação Permanente; e Processo de Ensino-aprendizagem.


O público-alvo consiste de profissionais vinculados a programas de RMS existentes ou recém-aprovados pelo Ministério da Educação para implantação.


Resultados

O projeto envolve a Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde.

Como resultados, o projeto prevê:

  • Produção de conteúdo e material didático;
  • Formação de 15 tutores em turma única, com carga horária de 50h;
  • Formação de 250 profissionais envolvidos com programas de RMS, que ocorrerá em duas turmas. Cada turma tem carga horária total de 130 horas.


Liderança
Bernardete Weber - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/0961819677749530

Equipe

Cynthia Helena Merlin - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/7659040257112544


Graziela Trevizan Da Ros - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/0080216597413765



Colaboração

Consultoria Pedagógica:

Otília Seiffert - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/0809341121492385

 

Conteudistas:

Otília Seiffert - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/0809341121492385

Marilda Siriani - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP,  http://lattes.cnpq.br/9577302545049118

Lidia Ruiz Moreno – Universidade Federal de São Paulo, Centro de Desenvolvimento do Ensino Superior em Saúde, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/9956782921722263

Ively Abdalla – Universidade Federal de São Paulo, Pro-Reitoria de Graduação, Coordenadoria de Avaliação, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/6804029859419078

Área Técnica
Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde / Ministério da Saúde (SGTES/MS)

INDICADORES

19
Profissionais
capacitados
CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando