O cuidado farmacêutico no componente especializado da assistência farmacêutica
Hospital do Coração

O cuidado farmacêutico no componente especializado da assistência farmacêutica
Cuidado Farmacêutico
2018-2020

O cuidado farmacêutico no componente especializado da assistência farmacêutica
Resumo

O projeto visa à implementação de uma unidade de cuidado farmacêutico no Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF) em cada Estado do país e no Distrito Federal. O CEAF é uma farmácia que dispensa medicamentos especializados de acordo com doenças específicas e é de responsabilidade das Secretarias Estaduais de Saúde (SES). O Cuidado Farmacêutico é o atendimento individualizado ao paciente visando melhorar a adesão ao tratamento, reduzir as interações medicamentosas e os eventos adversos melhorando o prognóstico clínico e o controle das doenças, e assim, reduzindo o impacto financeiro para as SES.

Com o uso racional da farmacoterapia espera-se menor frequência de eventos adversos e/ou interações medicamentosas reduzindo a frequência de internações e assim melhorar a gestão da cadeia logística dos medicamentos otimizando estoques dentro do SUS e reduzindo gastos.

O projeto objetiva otimizar a farmacoterapia dos pacientes inseridos no programa de Cuidado Farmacêutico no Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF) com a implementação de pelo menos um serviço modelo para o cuidado farmacêutico nas Secretarias Estaduais de Saúde dos 26 Estados e do Distrito Federal que aderirem ao projeto, através da capacitação dos profissionais que trabalham na CEAF.

O projeto visa à capacitação dos profissionais farmacêuticos indicados pelas SES das unidades de farmácias do componente especializado, onde foram realizadas as vistas diagnósticas. Os profissionais receberão durante o treinamento o material instrutivo, aulas teóricas, treinamento por simulação e treinamento com paciente, e serão acompanhados por ao menos dois técnicos do HCor no período de 40h semanais. Cada treinamento será dimensionado para as necessidades identificadas pelas próprias SES, tornando-se um treinamento focado nos medicamentos e nas condições de saúde característicos do Estado.

O projeto iniciou em agosto de 2018 e foi divulgado às Secretarias Estaduais de Saúde dos 26 Estados e Distrito Federal. Manifestado o interesse na participação é realizada a visita diagnóstica situacional para avaliação das necessidades de cada farmácia do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica com a finalidade de implementar o Serviço de Cuidado Farmacêutico em uma unidade de farmácia por Estado. Após a visita diagnóstica ocorre um planejamento do cronograma de implementação do projeto em conjunto entre o Hospital do Coração, a Secretaria Estadual de Saúde interessada, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde e cada qual fornecendo apoio específico, material educativo, dinâmica pedagógica aos profissionais que irão compor a equipe. Após a capacitação os profissionais que receberam o treinamento terão acompanhamento à distância até fim do triênio.


Introdução

A farmácia tem um papel importante a desempenhar no processo de cuidado ao paciente, entretanto, evidências científicas têm demonstrado que os métodos tradicionais de prescrição e dispensação de medicamentos não são suficientes para garantir a efetividade, segurança e adesão à terapia medicamentosa.


A assistência farmacêutica tem muito a contribuir para que as Redes de Atenção à Saúde, assegurando o uso racional de medicamentos e baseando-se na necessidade do indivíduo e/ou da população. Nesse contexto, os pacientes beneficiados com os medicamentos disponibilizados nas farmácias do Componente Especializado seriam privilegiados com a implementação do Cuidado Farmacêutico como estratégia de efetivação de uma Assistência Farmacêutica segura e efetiva.

O Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF) é uma estratégia de acesso a medicamentos no âmbito SUS, caracterizado pela busca da garantia da integralidade do tratamento medicamentoso em nível ambulatorial, cujas linhas de cuidado estão definidas e publicadas pelo Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT).

A implementação do Cuidado Farmacêutico aos pacientes do CEAF traz benefícios na farmacoterapia do paciente, evitando possíveis eventos adversos e interações medicamentosas que podem resultar em internações recorrentes e/ou uso de outros medicamentos que refletem gastos desnecessários para o SUS.

Nesse sentido o projeto visa implementar um serviço modelo para o Cuidado Farmacêutico no Componente Especializado em uma unidade de farmácia ambulatorial das Secretarias Estaduais de Saúde que optarem por participar do projeto, capacitar os profissionais envolvidos no Cuidado Farmacêutico desse serviço implementado e auxiliar o monitoramento das atividades de implementação do Serviço de Cuidado Farmacêutico ao longo do triênio.


Métodos

O projeto do Cuidado Farmacêutico no Componente Especializado da Assistência Farmacêutica conta com a participação voluntária das Secretarias Estaduais de Saúde dos 26 Estados e Distrito Federal e é desenvolvido com suporte à implementação e capacitação de equipes de farmácia dos Estados que manifestaram interesse, onde serão desenvolvidas técnicas e operações de gestão em serviços de saúde e capacitação de recursos humanos. 

O treinamento para capacitação de recursos humanos terá um período de 40 horas e será compreendida em duas etapas, a primeira consiste em apresentação de conteúdo teórico e aulas expositivas dialogadas referentes ao Cuidado farmacêutico e a segunda fase compreende em consultas pré-agendadas aos pacientes da CEAF, com o acompanhamento dos tutores durante o período de capacitação.

Após este período o suporte será à distância até o final do triênio



Resultados

São esperados dois tipos principais de resultado. Os resultados em Saúde e os resultados financeiros. O acompanhamento clínico da farmacoterapia pelo profissional farmacêutico tem o potencial de reduzir interações medicamentosas, eventos adversos e contribuir em um melhor prognóstico clínico, especialmente no controle de condições crônicas. Como consequência, espera-se um uso mais racional da farmacoterapia e, com isso, menor frequência de eventos adversos e menor necessidade de mais medicamentos (e/ou internações) para tratar os eventos adversos. Espera-se melhor gestão da cadeia logística dos medicamentos, otimizando estoques dentro do SUS.



Liderança

Bernardete Weber - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/0961819677749530

 

Gizelda Monteiro da Silva - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/2505797172646870

 

Silvana Abrantes Vivacqua - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/8466042848624398


Equipe

Bárbara Krug - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/2782957621709410

 

Flavia Jacqueline Santos Silva - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/6010768862576635

 

Nicoli Prado Bugoni - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, https://www.linkedin.com/in/nicoli-bugoni-48540310a/

 

Pedro Paulo Chrispim - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/4385790285683383



Colaboração
Secretarias Municipais e Estaduais de Saúde

Área Técnica
Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos / Ministério da Saúde (SCTIE/MS)

INDICADORES

54
Profissionais envolvidos
com projetos de gestão
CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando