Curso de especialização de Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade
Hospital Moinhos de Vento

Curso de especialização de Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade
Especialização em Preceptoria
2018-2020

Curso de especialização de Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade
Resumo

Frente ao contexto nacional de déficit de médicos especialistas em Atenção Primária à Saúde (APS) no  Sistema Único de Saúde (SUS), e tendo a residência médica papel fundamental na formação especializada, várias ações estão sendo propostas pelos Ministérios da Saúde e Educação, muitas delas em conjunto, para ampliar a formação na área da APS durante a graduação médica e a oferta de vagas de residência em Medicina de Família e Comunidade (MFC). Para isso, é fundamental que exista uma formação maior de MFC e que eles estejam aptos a assumirem os postos de preceptores nos internatos e nas residências dessa área.

O preceptor dos programas de residência em MFC que recebe os graduandos e residentes no âmbito da APS, tem papel fundamental na formação dos alunos, até que estes tenham adquirido as competências necessárias para o desempenho de suas atividades.

Assim, o objetivo deste projeto é de qualificar os profissionais médicos que atuarão como preceptores, na orientação de residentes na APS, por meio do desenvolvimento e oferta de um curso de especialização a distância em Preceptoria de MFC.

O projeto possui 709 alunos realizando um Curso de Especialização de Preceptoria em MFC com duração de 24 meses e carga horária de 550 horas. A oferta é realizada pela Associação Hospitalar Moinhos de Vento, em parceria com a Universidade Aberta do SUS, vinculada à Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UNA-SUS/UFCSPA) e à Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC).

Um grupo de 28 tutores têm o papel de orientar e acompanhar a distância o desenvolvimento dos profissionais médicos que atuam como preceptores. Neste projeto também são revisados materiais educacionais disponibilizados pela Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade e pela UNA-SUS/UFCSPA, além de produzidos novos conteúdos pelo Hospital Moinhos de Vento na área de preceptoria.

Atualmente o projeto está em execução. Espera-se que a formação de preceptores qualifique os programas de residência em MFC, promova a ocupação das vagas dos programas de residência já ofertados atualmente e possibilite a ampliação de vagas e programas de residência para essa especialidade tão importante no fortalecimento da APS do país.



Introdução
A preceptoria médica tem importante papel na formação de novos profissionais, até que estes tenham adquirido as competências necessárias para o desempenho de suas atividades. Na Medicina de Família e Comunidade (MFC), incentivar a formação de novos preceptores da especialidade vai ao encontro do fortalecimento da Atenção Primária à Saúde (APS), uma vez que este depende diretamente da formação de médicos especialistas em cuidados primários para atender às necessidades de saúde da população. 

No ano de 2017, o Brasil possuía 1.554 médicos residentes em MFC. Entretanto, o total de vagas de residência médica nesta especialidade é 5.943, ou seja, apenas 27% destas vagas estão ocupadas. Um dos principais motivos da baixa taxa de ocupação é a qualidade dos programas de residência médica e da preceptoria que eles ofertam. Para enfrentar esses desafios, uma das normativas publicadas pelo Governo foi a do Plano Nacional de Formação de Preceptores (PNFP). O Plano tem como objetivo o fortalecimento da APS através do aprimoramento da formação médica, por meio do contato dos graduandos e residentes com preceptores capacitados. A oferta de cursos de especialização em preceptoria de MFC é parte fundamental das ações estratégicas do PNFP.

Nesse sentido, o Curso de Especialização de Preceptoria em Medicina de Família e Comunidade visa qualificar os profissionais médicos que atuarão na orientação de residentes na APS por meio do desenvolvimento de um curso de especialização a distância. A capacitação deve desenvolver as competências conceituais, procedimentais e atitudinais para que esses profissionais atuem como preceptores.


Métodos
O curso possui alcance de larga escala, foi elaborado com base em metodologias ativas, e é ofertado na modalidade de ensino a distância. Sua duração é de 24 meses, totalizando uma carga horária de 550 horas e é realizado em parceria com a Universidade Aberta do SUS vinculada à Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UNA-SUS/UFCSPA).

O projeto ofereceu 1.000 vagas para um Curso de Especialização de Preceptoria em MFC voltado a médicos residentes em MFC de todo o território nacional que são preceptores de seus residentes antecessores e que, ao deixarem a residência, serão também preceptores de novos residentes. As vagas foram divulgadas através de um edital elaborado pelo Ministério da Saúde, e as aulas serão ministradas de março de 2019 a março de 2021.

O modelo pedagógico proposto para o curso na modalidade a distância parte do conceito já consolidado de estudo individual supervisionado por um grupo de 28 tutores que têm o papel de orientar e acompanhar à distância o desenvolvimento dos estudantes.

Para a efetivação do curso, são utilizados materiais educacionais disponibilizados pela Sociedade Brasileira de MFC e pela UNA-SUS/UFCSPA. Ainda, o Hospital Moinhos de Vento desenvolve novos materiais educacionais na área de preceptoria médica com o intuito de complementar o conteúdo educacional necessário para alcançar os objetivos de aprendizagem desses residentes.

A especialização aborda temas como:
Introdução à Andragogia;
Processos de ensino e aprendizagem;
Formas de avaliação em serviços de saúde;
Metodologias de  ensino dos princípios da MFC;
Criação e organização de programas de residência médica;
Conteúdos clínicos frequentes na APS, e outros. 


Por fim, o projeto desenvolve estratégias de monitoramento e acompanhamento acadêmico dos alunos, utilizando estratégias de engajamento na manutenção de alunos em cursos a distância.

 



Resultados
O projeto está em execução, e já foram realizadas atividades de capacitação de tutores e conteudistas.

Espera-se que a formação de preceptores qualifique os programas de residência em MFC, promova a ocupação das vagas dos programas de residência já ofertados atualmente e possibilite a ampliação de vagas e de programas de residência para essa especialidade tão crucial para o fortalecimento da atenção primária do país.

Os municípios que iniciaram recentemente programas de residência e não tem parceria com instituições de ensino também são beneficiados com o curso, pois poderão qualificar seus profissionais através do intercâmbio de conhecimento, do apoio pedagógico e do consequente fortalecimento da sua rede de serviços.

Além disso, o desenvolvimento deste curso fortalece a Política de Educação Permanente em Saúde com a integração dos profissionais médicos ao modelo de formação e aperfeiçoamento ensino-serviço de forma prática, capacitando-os nas metodologias de ensino e avaliação necessárias para desenvolver tais atividades.



Liderança
Carmen Vera Giacobbo Daudt - Lattes

Equipe

Ana Paula Santos de Souza - lattes
Bruna Becker - Hospital Moinhos de Vento - Lattes
Denise Macedo de Miranda - Hospital Moinhos de Vento - Lattes
Elisandra Duarte Rodrigues - Hospital Moinhos de Vento - Lattes
Inajara Cacique de Bem - Hospital Moinhos de Vento
Isis Pereira Scussel – Hospital Moinhos de Vento - Lattes
Leonardo Rocha de Souza - Hospital Moinhos de Vento - Lattes
Luis Gustavo de Costa – Hospital Moinhos de Vento - Lattes
Maria Eugênia Bresolin Pinto - Lattes
Raquel Cardoso - Hospital Moinhos de Vento - Lattes
T
atiane da Silva Carvalho - Hospital Moinhos de Vento



Colaboração

Universidade Aberta do SUS da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UNA-SUS/UFCSPA)
Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC)



Área Técnica

Secretaria de Atenção Primária à Saúde (SAPS)



INDICADORES

31
Profissionais
capacitados
CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando