Serviços assistenciais complementares Atenção à Saúde
Hospital Moinhos de Vento

Serviços assistenciais complementares Atenção à Saúde
HRES Assistencial
2018-2020

Serviços assistenciais complementares Atenção à Saúde
Resumo

O desenvolvimento da rede de atenção à saúde na região extremo-sul de Porto Alegre/RS foi incrementado a partir de projetos executados com recursos do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS). Por meio do projeto “Desenvolvimento de Técnicas de Operação e Gestão de Serviços de Saúde em uma Região Intramunicipal de Porto Alegre - Restinga e Extremo-Sul”, foi possível construir na região o Hospital Restinga e Extremo-Sul (HRES).

A região com uma população de 100.000 habitantes, tinha carência de serviços de saúde, problema enfrentado com a estruturação de um sistema de assistência secundária e terciária pelo HRES, entretanto devido a necessidade de aportar recursos de custeio para a manutenção do hospital em áreas estratégicas implementou-se este projeto.

O complemento de custeio do HRES incluiu aportes para a operação do centro de diagnósticos com a realização de exames de imagem, gráficos e de análises clínicas, operação da farmácia, serviço de nutrição e apoio operacional à assistência.

Os serviços são estratégicos para o funcionamento do HRES, que conta com centro de especialidades, centro de diagnósticos, emergência adulta e pediátrica, leitos de internação, maternidade, unidade de cuidados intermediários do recém-nascido, centro cirúrgico, unidade de terapia intensiva para adultos, farmácia, agência transfusional, serviço de nutrição, lactário, reabilitação, área administrativa, apoio operacional, almoxarifado e escola de saúde. O custeio do projeto foi estabelecido por meio de contratualização com a Prefeitura de Porto Alegre/Secretaria Municipal de Saúde.

A partir do aporte de recursos nessas áreas, a proposta estabelecida no projeto era realizar em torno de 51.553 exames de imagem e 339.841 exames de análises clínicas por ano. Além disso, dispensar pela farmácia em torno de 1.903.591 itens de materiais e medicamentos. Outra meta proposta era de realizar, em média, 473.074 refeições oferecidas anualmente pelo serviço de nutrição.

A partir das metas estabelecidas, foram encontrados os seguintes resultados relacionados ao período de 01/01/2017 a 20/08/2018: 56.668 exames de imagem realizados; 357.167 exames de análises clínicas realizados; 2.246.087 itens de materiais e medicamentos dispensados pela farmácia; e 462.925 refeições oferecidas anualmente pelo serviço de nutrição.

O conjunto das ações realizadas no projeto contribuíram com desfechos clínicos favoráveis aos pacientes, com redução no número de óbitos na região, e resultados sociais e econômicos dos territórios do seu entorno por meio da geração de renda, com a criação de novos postos de trabalho e a implantação de novos serviços públicos.


Introdução
A Rede de Atenção à Saúde da cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, tinha na região da Restinga e Extremo-Sul, um dos pontos de maior carência em serviços de saúde. Com uma população em torno de 100.000 habitantes os bairros não contavam com serviços estruturados de diagnóstico e tratamento.

Para desenvolver os serviços de atenção à saúde nessa região dois projetos foram fomentados pelo PROADI-SUS para estruturação da rede de atenção: o projeto de “Desenvolvimento de Técnicas de Operação e Gestão de Serviços de Saúde em uma Região Intramunicipal de Porto Alegre - Restinga e Extremo-Sul”, construiu o Hospital Restinga e Extremo-Sul (HRES) e implementou modelos de gestão clínica e administrativa transferidos para o SUS; e este projeto, “Serviços assistenciais complementares Atenção à Saúde” custeou algumas das operações realizadas no hospital.

O HRES foi estruturado para atender as demandas encontradas no Diagnóstico de Saúde do território. Desta forma oferece uma ampla gama de serviços e conta com centro de especialidades, centro de diagnósticos, emergência adulta e pediátrica, leitos de internação, maternidade, unidade de cuidados intermediários do recém-nascido, centro cirúrgico, unidade de terapia intensiva para adultos, farmácia, agência transfusional, serviço de nutrição, lactário, reabilitação, área administrativa, apoio operacional, almoxarifado e escola de saúde.

De forma a atender as necessidades da população da área, e mantendo o foco na manutenção dos serviços de saúde prestados na região, este projeto atuou para a continuidade dos serviços da assistência hospitalar e urgências. Complementando o custeio da operação do Hospital Restinga e Extremo-Sul (HRES), por meio da cobertura de exames de imagem, gráficos e de análises clínicas, além de atividades relacionadas à operação da farmácia, nutrição e áreas de apoio, o projeto possibilitou o acesso da população da região ao atendimento em saúde de qualidade, seguro e eficiente.


Métodos
O custeio de serviços para assistência hospitalar e de urgência foram realizados em quatro áreas estratégicas: na realização de exames de imagem e de análises clínicas; na operação da farmácia, contemplando as tarefas do Almoxarifado Central, Farmácia Central e Farmácia Satélite da Unidade de Pronto Atendimento, com atividades de armazenamento, unitarização, dispensação e distribuição de materiais médico-hospitalares e medicamentos, garantindo o controle do uso seguro e racional; no serviço de nutrição, com foco no atendimento de colaboradores, pacientes e acompanhantes destes (em casos específicos e de acordo com a legislação), fornecendo café da manhã, almoço, café da tarde e jantar; e nos serviços de apoio operacional compreendem atividades da segurança, da manutenção, da lavanderia, de auxilio educação e creche, água, energia elétrica, rouparia e uniformes.

Para cada uma das áreas de custeio foram traçadas metas de realização, entre elas exames de imagem realizados, exames de análises clínicas, itens de materiais e medicamentos dispensados na farmácia e refeições oferecidas.


Resultados
O projeto possibilitou a continuidade da assistência hospitalar e de urgências, com impactos positivos no sistema municipal de saúde e garantindo assistência em saúde adequada à população da Restinga e Extremo-Sul. O conjunto das ações realizadas impactaram a médio e longo prazo, em desfechos clínicos favoráveis aos pacientes, como redução no número de óbitos na região da Restinga e Extremo Sul.

De 2013 e 2017 foram mensurados indicadores de mortalidade, em sua totalidade houve queda de 744 óbitos em 2013 para 635 em 2017, nos estratos da população também observa-se melhora, com redução de mortalidade em menores de 1 ano, de 24 óbitos em 2013 e para 14 em 2017; na mortalidade de crianças e adolescentes de 01 a 14 anos de 15 em 2013 para 5 óbitos em 2017; e na mortalidade de indivíduos acima de 15 anos de 690 óbitos em 2013 para 602 em 2017 (fonte: Sistema de Informações de Mortalidade – SIM).

A partir das metas estabelecidas no projeto, foram encontrados os seguintes resultados relacionados ao período de 01/01/2017 a 20/08/2018: 56.668 exames de imagem e 357.167 exames de análises clínicas realizados; 2.246.087 itens de materiais e medicamentos dispensados pela farmácia; 462.925 refeições oferecidas pelo serviço de nutrição.

O projeto assistencial encerrou em 2018 com a percepção de obtenção integral de seus objetivos, levando em consideração o atendimento hospitalar de alto nível a uma população antes desassistida e cuja situação tenderia ao agravamento, caso a iniciativa do Ministério da Saúde, através do PROADI-SUS, não ensejasse a operação inicial do HRES.

O hospital permanece em atendimento na região, sob tutela da Prefeitura Municipal de Porto Alegre que, mediante edital público de licitação, selecionou em agosto de 2018 a Associação Hospitalar Vila Nova (AHVN) para administrar o HRES. A transição equilibrada de gestão não trouxe qualquer prejuízo aos atendimentos e a comunidade regional.


Liderança
Luiz Antonio Mattia

Equipe
Luis Eduardo Ramos Mariath - Linkedin
Josiane Berbigier Weber - Lattes
Andrea Stradolini Freitas Volkmer - Lattes
Gisele Alsina Nader Bastos - Lattes
Vinicius Sabedot Soares - Lattes
Luiz Carlos Pallares - Lattes

Colaboração
Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre (SMS/POA)
Secretaria de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul (SES/RS)

Área Técnica
Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre (SMS/POA)

INDICADORES

32733
Atendimentos
realizados
CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando