Desenvolvimento da avaliação de tecnologias em saúde - DATS
Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Desenvolvimento da avaliação de tecnologias em saúde - DATS
DATS
2018-2020

Desenvolvimento da avaliação de tecnologias em saúde - DATS
Resumo

Desenvolvimento de Avaliação de Tecnologia em Saúde (DATS)

 

A Avaliação em Tecnologia em Saúde é uma atividade multidisciplinar que considera de forma sistemática a eficácia e a efetividade clínica, o custo, a relação custo-efetividade, as implicações organizacionais, as consequências sociais e as considerações éticas e legais de uma tecnologia em saúde; usualmente relacionadas à adoção de medicamento, equipamento médico, procedimento clínico ou cirúrgico ou intervenções educacionais, bem como Políticas Públicas.

 Este projeto por meio dos seus dois eixos de formação e produção técnica em ATS, tem o objetivo de apoiar de forma cada vez mais completa a tomada de decisão e a alocação eficiente dos recursos do SUS.

 

Curso Introdutório de ATS

O objetivo é sensibilizar profissionais da área de saúde atuantes no SUS sobre a importância da ATS na tomada de decisão em saúde e fomentar as iniciativas de ATS no âmbito do SUS. Curso de extensão na modalidade online, com duração total de 20 horas.

Curso Intermediário de ATS

Tem como objeto a capacitação em nível intermediário de profissionais atuantes no SUS, com experiência prévia na área de ATS. Curso de extensão na modalidade híbrida, com tutoria e intervenção pedagógica contínua durante todo o curso.

Curso  GRADE

O objeto desse subprojeto é a capacitação de profissionais atuantes no SUS na metodologia GRADE. Curso de extensão na modalidade EAD – com 20 horas online, com tutoria.

MBA em Economia e Avaliação de Tecnologias em Saúde

Curso de pós-graduação lato sensu MBA (mínimo 360 horas) capacitação em nível avançado de 60 profissionais (com duas edições) atuantes no SUS na área de ATS.

Capacitação de curta duração em ATS

O objetivo é a capacitação de profissionais atuantes no SUS na área de ATS, em eventos de curta duração e por meio de oficinas e escola de estudos avançados (Escola de Altos Estudos). 

Estudos em ATS

O objetivo é a condução de estudos nas diversas metodologias da área de ATS. Serão desenvolvidos 4 informes utilizando metodologia avançada de ATS. Além disso, foi publicado 1 edital que selecionou 15 estudos seguindo os temas prioritários para o SUS.

Guias e Diretrizes Metodológicas

Tem como objetivos a revisão de duas diretrizes metodológicas (Parecer Técnico Científico e Revisão Sistemática) e o encerramento do Guia Metodológico para Implementação e Avaliação em Telessaúde. 

 

O projeto busca a formação e a qualificação de profissionais que possam realizar estudos e propor estratégias de incorporação, gerenciamento ou retirada de tecnologias nos serviços de saúde de forma mais transparente e eficiente.



Introdução

Avaliação de Tecnologia apareceu na década de 60 como um reconhecimento do papel crítico da tecnologia na sociedade moderna e suas consequências não intencionadas, e muitas vezes danosas.  Desde então houve um aumento substancial no número de intervenções em saúde e estas estão em constante evolução, com novas tecnologias (medicamentos, equipamentos e procedimentos) aparecendo a todo o momento em todas as partes do mundo.

Com isso surgiram também diversas agências internacionais, com o objetivo de oferecer orientação em nível nacional quanto à promoção da saúde, a prevenção de doença e ao tratamento das mesmas por meio da utilização da metodologia ATS.  No entanto, as necessidades das populações e a forma como operam os sistemas de saúde diferem entre os países, ou mesmo dentro de um mesmo país, especialmente em países com dimensões continentais como o Brasil. No Brasil as pesquisas na área de ATS já ocorrem há algumas décadas, em especial no meio acadêmico. Em 2004, a Política Nacional de Ciência, Tecnologia e inovação em Saúde (PNCTS) incluiu estratégias voltadas para a ATS. Em 2005 foi criada no Departamento de Ciência e Tecnologia (DECIT), na Secretaria de Ciência e Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE), uma coordenação específica, responsável pelas ações relacionadas à ATS voltadas para o SUS, culminando com a criação da REBRATS (Rede Brasileira de Tecnologias em Saúde) em 2008. 

O aumento da oferta de tecnologias para todos os níveis de cuidado oferecidos pelo SUS exige não apenas maior conhecimento dos gestores, mas também o avanço nas pesquisas nesta área, com o uso de metodologias cada vez mais elaboradas que sintetizam diversos aspectos do conhecimento. Dentro deste contexto, este projeto por meio dos seus dois eixos de formação e produção técnica em ATS, vem apoiar de forma cada vez mais completa a tomada de decisão e a alocação eficiente dos recursos do SUS.

Métodos

Subprojetos

Métodos

1.Curso Introdutório de ATS

Curso de extensão na modalidade online, auto instrucional, com tutoria para resolução de dúvidas e carga horária de 20 horas. Ofertado 5000 vagas, de todas as áreas estratégicas do SUS.

2.Curso Intermediário de ATS

Curso de extensão na modalidade EaD híbrido – com 16 horas de ensino presenciais e 84 horas online, com tutoria.  Ofertado  540 vagas para profissionais gestores atuantes no SUS, de todas as áreas estratégicas, em 3 edições ao longo do triênio

3. Curso metodologia Grade para graduação da qualidade da evidência

Curso de extensão na modalidade EaD – com 20 horas online, com tutoria para dúvidas. Serão 450 vagas, em 3 edições.

4.MBA em Economia e ATS

Curso de Pós-graduação (MBA) Lato Sensu (360 horas), 30 vagas por edição, total de 02 edições no triênio.


 

 

5.Capacitação de curta duração e disseminação em ATS

Oficina de capacitação de ATS para Atenção Básica: Sensibilizar profissionais do SUS sobre o uso de ATS na Atenção Básica e familiarização com o Guia de ATS na AB

Capacitar profissionais do SUS no uso das diretrizes metodológicas de  PTC

Capacitar profissionais do SUS no uso das diretrizes metodológicas de revisões sistemáticas (RS) e meta-análises

Escola de altos estudos: Capacitação em nível avançado de pesquisadores na área de ATS

6. Estudos em ATS

 4 informes desenvolvidos pela equipe do HAOC com metodologia avançada de ATS.

1 edital de pesquisa para a elaboração de ATS em temas prioritários para o SUS

Suporte aos profissionais para participação e apresentação de trabalho na área de ATS em estudos de ATS.

 

7.Diretrizes e guias

Revisão Diretriz atual de PTC com aprofundamento e maior detalhamento do conteúdo

Revisão Diretriz RS, com aprofundamento do conteúdo com ênfase em meta-análises

Finalização do Guia Metodológico para Programas e Serviços em Telessaúde



Resultados

Projeto DATS do HAOC contribui para construção de um sistema ações relacionadas à ATS, com potencial de apoiar os serviços, por meio de seus tomadores de decisões, de forma a contemplar as necessidades da população e imprimindo maior racionalidade ao uso dos recursos.

Resultados Triênio 2018-2019.

  • 311 pessoas capacitadas em ATS nível intermediário ( edições 1 e 2).
  • 1.370 pessoas capacitadas em ATS nível introdutório (edições 1, 2, 3 e 4).
  • 30 pessoas formadas no MBA em Economia e ATS (turma 1).
  • Escola de Altos Estudos - 100 profissionais capacitados:

    Curso I – Matemática para Avaliações Econômicas usando Python/R

    Curso II – Modelagem de coortes com dados administrativos

    Curso III – Economic Evaluation alongside Clinical Trials

    Curso IV – Using Machine Learning with Real World Data

    Curso V – Discrete Event Simulation for Health Technology Assessment

    Curso VI – Microssimulação para Avaliações Econômicas usando o TreeAge

    Curso VII – Modelagem de Doenças Infecciosas

  • Elaboração e divulgação de estudos em ATS por meio de 18 informes técnicos.
  • 162 pessoas capacitadas na Diretriz Metodológica do Sistema GRADE Gradingof Recommendations Assessment, Developmentand Evaluaton.(edição 1 e 2).
  • Elaboração do Guia Metodológico para Programas e Serviços em Telessaúde.
  • Apoio para formação da rede e de núcleos de ATS, por meio da formação/qualificação de pessoal.

 



Liderança
Nídia Cristina de Souza 
Ligia Fonseca Spinel - http://lattes.cnpq.br/2560383535817802
Cleusa Pinheiro Ferri  -  http://lattes.cnpq.br/2524029270331859

Equipe

Cleusa Pinheiro Ferri http://lattes.cnpq.br/2524029270331859
Bruna de Oliveira Ascef http://lattes.cnpq.br/1346947867905931
Kelly de Lira Gonçalves Machadohttp://lattes.cnpq.br/8926381285126223
Thaís Montezuma http://lattes.cnpq.br/6116273142458219
Matheus Oliveira de Almeida http://lattes.cnpq.br/7832567940748435
Renata de Almeida Andrade  http://lattes.cnpq.br/7950330858823458
Luiza Maria Martins: http://lattes.cnpq.br/2271719297420353
Ligia Fonseca Spinel -  http://lattes.cnpq.br/2560383535817802

Colaboração


Área Técnica
DGITIS /  Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE)

INDICADORES

CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando