Desenvolvimento da avaliação de tecnologias em saúde - DATS
Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Desenvolvimento da avaliação de tecnologias em saúde - DATS
DATS
2018-2020

Desenvolvimento da avaliação de tecnologias em saúde - DATS
Resumo

Desenvolvimento de Avaliação de Tecnologia em Saúde (DATS)

 

A Avaliação em Tecnologia em Saúde é uma atividade multidisciplinar que considera de forma sistemática a eficácia e a efetividade clínica, o custo, a relação custo-efetividade, as implicações organizacionais, as consequências sociais e as considerações éticas e legais de uma tecnologia em saúde; usualmente relacionadas à adoção de medicamento, equipamento médico, procedimento clínico ou cirúrgico ou intervenções educacionais, bem como Políticas Públicas.

 Este projeto por meio dos seus dois eixos de formação e produção técnica em ATS, tem o objetivo de apoiar de forma cada vez mais completa a tomada de decisão e a alocação eficiente dos recursos do SUS.

 

Curso Introdutório de ATS

O objetivo é sensibilizar profissionais da área de saúde atuantes no SUS sobre a importância da ATS na tomada de decisão em saúde e fomentar as iniciativas de ATS no âmbito do SUS. Curso de extensão na modalidade online, com duração total de 20 horas.

Curso Intermediário de ATS

Tem como objeto a capacitação em nível intermediário de profissionais atuantes no SUS, com experiência prévia na área de ATS. Curso de extensão na modalidade híbrida, com tutoria e intervenção pedagógica contínua durante todo o curso.

Curso  GRADE

O objeto desse subprojeto é a capacitação de profissionais atuantes no SUS na metodologia GRADE. Curso de extensão na modalidade EAD – com 20 horas online, com tutoria.

MBA em Economia e Avaliação de Tecnologias em Saúde

Curso de pós-graduação lato sensu MBA (mínimo 360 horas) capacitação em nível avançado de 60 profissionais (com duas edições) atuantes no SUS na área de ATS.

Capacitação de curta duração em ATS

O objetivo é a capacitação de profissionais atuantes no SUS na área de ATS, em eventos de curta duração e por meio de oficinas e escola de estudos avançados (Escola de Altos Estudos). 

Estudos em ATS

O objetivo é a condução de estudos nas diversas metodologias da área de ATS. Serão desenvolvidos 4 informes utilizando metodologia avançada de ATS. Além disso, foi publicado 1 edital que selecionou 15 estudos seguindo os temas prioritários para o SUS.

Guias e Diretrizes Metodológicas

Tem como objetivos a revisão de duas diretrizes metodológicas (Parecer Técnico Científico e Revisão Sistemática) e o encerramento do Guia Metodológico para Implementação e Avaliação em Telessaúde. 

 

O projeto busca a formação e a qualificação de profissionais que possam realizar estudos e propor estratégias de incorporação, gerenciamento ou retirada de tecnologias nos serviços de saúde de forma mais transparente e eficiente.



Introdução

Avaliação de Tecnologia apareceu na década de 60 como um reconhecimento do papel crítico da tecnologia na sociedade moderna e suas consequências não intencionadas, e muitas vezes danosas.  Desde então houve um aumento substancial no número de intervenções em saúde e estas estão em constante evolução, com novas tecnologias (medicamentos, equipamentos e procedimentos) aparecendo a todo o momento em todas as partes do mundo.

Com isso surgiram também diversas agências internacionais, com o objetivo de oferecer orientação em nível nacional quanto à promoção da saúde, a prevenção de doença e ao tratamento das mesmas por meio da utilização da metodologia ATS.  No entanto, as necessidades das populações e a forma como operam os sistemas de saúde diferem entre os países, ou mesmo dentro de um mesmo país, especialmente em países com dimensões continentais como o Brasil. No Brasil as pesquisas na área de ATS já ocorrem há algumas décadas, em especial no meio acadêmico. Em 2004, a Política Nacional de Ciência, Tecnologia e inovação em Saúde (PNCTS) incluiu estratégias voltadas para a ATS. Em 2005 foi criada no Departamento de Ciência e Tecnologia (DECIT), na Secretaria de Ciência e Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE), uma coordenação específica, responsável pelas ações relacionadas à ATS voltadas para o SUS, culminando com a criação da REBRATS (Rede Brasileira de Tecnologias em Saúde) em 2008. 

O aumento da oferta de tecnologias para todos os níveis de cuidado oferecidos pelo SUS exige não apenas maior conhecimento dos gestores, mas também o avanço nas pesquisas nesta área, com o uso de metodologias cada vez mais elaboradas que sintetizam diversos aspectos do conhecimento. Dentro deste contexto, este projeto por meio dos seus dois eixos de formação e produção técnica em ATS, vem apoiar de forma cada vez mais completa a tomada de decisão e a alocação eficiente dos recursos do SUS.

Métodos

Subprojetos

Métodos

1.Curso Introdutório de ATS

Curso de extensão na modalidade online, auto instrucional, com tutoria para resolução de dúvidas e carga horária de 20 horas. Ofertado 5000 vagas, de todas as áreas estratégicas do SUS.

2.Curso Intermediário de ATS

Curso de extensão na modalidade EaD híbrido – com 16 horas de ensino presenciais e 84 horas online, com tutoria.  Ofertado  540 vagas para profissionais gestores atuantes no SUS, de todas as áreas estratégicas, em 3 edições ao longo do triênio

3. Curso metodologia Grade para graduação da qualidade da evidência

Curso de extensão na modalidade EaD – com 20 horas online, com tutoria para dúvidas. Serão 450 vagas, em 3 edições.

4.MBA em Economia e ATS

Curso de Pós-graduação (MBA) Lato Sensu (360 horas), 30 vagas por edição, total de 02 edições no triênio.


 

 

5.Capacitação de curta duração e disseminação em ATS

Oficina de capacitação de ATS para Atenção Básica: Sensibilizar profissionais do SUS sobre o uso de ATS na Atenção Básica e familiarização com o Guia de ATS na AB

Capacitar profissionais do SUS no uso das diretrizes metodológicas de  PTC

Capacitar profissionais do SUS no uso das diretrizes metodológicas de revisões sistemáticas (RS) e meta-análises

Escola de altos estudos: Capacitação em nível avançado de pesquisadores na área de ATS

6. Estudos em ATS

 4 informes desenvolvidos pela equipe do HAOC com metodologia avançada de ATS.

1 edital de pesquisa para a elaboração de ATS em temas prioritários para o SUS

Suporte aos profissionais para participação e apresentação de trabalho na área de ATS em estudos de ATS.

 

7.Diretrizes e guias

Revisão Diretriz atual de PTC com aprofundamento e maior detalhamento do conteúdo

Revisão Diretriz RS, com aprofundamento do conteúdo com ênfase em meta-análises

Finalização do Guia Metodológico para Programas e Serviços em Telessaúde



Resultados

Projeto DATS do HAOC contribui para construção de um sistema ações relacionadas à ATS, com potencial de apoiar os serviços, por meio de seus tomadores de decisões, de forma a contemplar as necessidades da população e imprimindo maior racionalidade ao uso dos recursos.

Resultados Triênio 2018-2020

Até setembro de 2020 o projeto DATS capacitou 2.953 profissionais em diversos níveis:

  • 311  capacitados em ATS nível intermediário ( edições 1 e 2).
  • 2.129  capacitados em ATS nível introdutório (edições 1, 2, 3, 4 e 5).
  • 253 pessoas capacitadas na Diretriz Metodológica do Sistema GRADE – Gradingof Recommendations Assessment, Developmentand Evaluaton.(edição 1, 2 e 3).
  • 30 pessoas formadas no MBA em Economia e ATS (turma 1).
  • 100  capacitados na Oficina de ATS para Atenção Básica.
  • 30 capacitados na Oficina de Revisão Sistemática e Meta-análises de Ensaios Clínicos Randomizados;
  • Escola de Altos Estudos - 100 profissionais capacitados:

    Curso I – Matemática para Avaliações Econômicas usando Python/R

    Curso II – Modelagem de coortes com dados administrativos

    Curso III – Economic Evaluation alongside Clinical Trials

    Curso IV – Using Machine Learning with Real World Data

    Curso V – Discrete Event Simulation for Health Technology Assessment

    Curso VI – Microssimulação para Avaliações Econômicas usando o TreeAge

    Curso VII – Modelagem de Doenças Infecciosas

  • Elaboração e divulgação de estudos em ATS por meio de 18 informes técnicos.
  • Elaboração do Guia Metodológico para Programas e Serviços em Telessaúde.
  • Revisão da Diretriz Metodológica para Elaboração de Pareceres Tecnicos Científicos.
  • Apoio para formação da rede e de núcleos de ATS, por meio da formação/qualificação de pessoal.

 



Liderança
Nídia Cristina de Souza 
Ligia Fonseca Spinel - http://lattes.cnpq.br/2560383535817802
Cleusa Pinheiro Ferri  -  http://lattes.cnpq.br/2524029270331859

Equipe

Cleusa Pinheiro Ferri http://lattes.cnpq.br/2524029270331859
Bruna de Oliveira Ascef http://lattes.cnpq.br/1346947867905931
Kelly de Lira Gonçalves Machadohttp://lattes.cnpq.br/8926381285126223
Thaís Montezuma http://lattes.cnpq.br/6116273142458219
Matheus Oliveira de Almeida http://lattes.cnpq.br/7832567940748435
Renata de Almeida Andrade  http://lattes.cnpq.br/7950330858823458
Luiza Maria Martins: http://lattes.cnpq.br/2271719297420353
Ligia Fonseca Spinel -  http://lattes.cnpq.br/2560383535817802

Colaboração


Área Técnica
DGITIS /  Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE)

INDICADORES

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Hospital Alemão Oswaldo Cruz oferece cursos gratuitos voltados para avaliação de tecnologias em saúde
16.08.2021
Hospital Alemão Oswaldo Cruz oferece cursos gratuitos voltados para avaliação de tecnologias em saúde

A fim de fortalecer a área de Avaliação de Tecnologias em Saúde ...

CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando