Implantação da técnica de videolaparoscopia em procedimentos de gastroplastia nos hospitais nacionais com habilitação 0202 (unidade de assistência de alta complexidade ao paciente portador de obesidade grave) e 0203 (assistência de alta complexidade ao in
Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Implantação da técnica de videolaparoscopia em procedimentos de gastroplastia nos hospitais nacionais com habilitação 0202 (unidade de assistência de alta complexidade ao paciente portador de obesidade grave) e 0203 (assistência de alta complexidade ao in
Bariátrica - Técnica Videolaparoscopia
2018-2020

Implantação da técnica de videolaparoscopia em procedimentos de gastroplastia nos hospitais nacionais com habilitação 0202 (unidade de assistência de alta complexidade ao paciente portador de obesidade grave) e 0203 (assistência de alta complexidade ao in
Resumo

Em 2017 a cirurgia bariátrica por videolaparoscopia (VLP) foi incorporada no roll de procedimentos do SUS e neste período, do total de 10.070 autorizações de internações hospitalares (AIH) aprovadas para cirurgia bariátrica, apenas 2,16% (218) foram por VLP. A proposta deste projeto surge na transição de cirurgia por via aberta para via laparoscópica, onde o objetivo principal do projeto é de contribuir com o Ministério da Saúde (MS) em implantar ou aumentar a produção de cirurgias por VLP nos serviços que são habilitados e que foram indicados para participar das atividades do projeto no triênio 2018-2020. São 21 serviços assistidos e que estão distribuídos nas regiões Norte (04), Nordeste (12), Centro-Oeste (04) e Sul (01). Quanto aos objetivos específicos constam em atualizar as equipes administrativas quanto ao lançamento do código atualizado na AIH, atualizar as equipes de atendimento ao obeso com disseminação da prática do modelo assistencial e cirúrgico do HAOC, obter o diagnóstico situacional dos serviços habilitados, assessorar os serviços indicados para a implantação ou aumento da prática de VLP. As contribuições esperadas para o SUS englobam fornecer acesso aos pacientes da fila de espera para serem operados nesta técnica menos invasiva, com menor tempo de internação hospitalar e complicações, atuar na capacitação de recursos humanos e no desenvolvimento de técnicas e operação de gestão em serviços de saúde em prol da alta hospitalar precoce, rotatividade de leitos, uso racional de recursos e que contribuam com a redução dos vazios assistenciais existentes no território nacional.
Portanto as atividades macros do projeto são: a) situação diagnóstica dos 83 hospitais habilitados, b) visita de confirmação diagnóstica nos 21 serviços indicados pelo MS, c) conteúdo de atualização teórica de acesso à distância para no mínimo 2.000 profissionais em âmbito nacional, d) atualização prática para 168 profissionais médicos e multiprofissionais no modelo assistencial do HAOC e realização de 125 cirurgias e) fase de implantação nos 21 hospitais participantes, f) fase de validação nos 21 hospitais participantes com total previsto de 250 cirurgias das filas de esperas nacionais. Os resultados com este projeto visa atender necessidades (I) das secretarias municipais e estaduais de saúde, ao favorecer a eficiência na realização de procedimentos recém incorporados; (II) gestores locais, uma vez que apoiarão em ações de regulação, de controle e monitoramento de procedimentos realizados; (III) dos hospitais habilitados na construção de protocolos de atendimentos e fluxos de processos, (IV) dos pacientes, equidade de acesso; e (V) da atenção básica, qualificação assistencial.
A presente intenção atende o Plano Nacional de Saúde (PNS) no eixo temático “Informação, Educação e Política de Comunicação do SUS” e na diretriz de Promover a produção e disseminação do conhecimento científico e tecnológico, de análises de situação de saúde e da inovação em saúde.

 



Introdução

A obesidade é considerada uma doença crônica e é fator de risco para agravos de outras doenças. É diagnosticada por índice de massa corpórea (IMC), obtido pelo peso dividido pela altura ao quadrado (kg/m2), de forma que são consideradas obesas as pessoas com IMC acima de 30 kg/m2 e obesos mórbidos acima de 40 kg/m2. No Brasil, mais da metade da população está inserida nesta categoria, a frequência é semelhante entre homens e mulheres e a prevalência duplica após os 25 anos.  O tratamento da obesidade está inserido na Linha de Cuidado ao Paciente com Sobrepeso e Obesidade, com ações de promoção, prevenção e assistência à saúde, que é coordenada pelos serviços de atenção básica, articulada com os serviços especializados e de alta complexidade. As duas portarias que regem a assistência ao paciente está regulamentada por : 424/GM/MS, de 19 de março de 2013 e 425 GM/MS de 19 de março de 2013 disponíveis nos links http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0424_19_03_2013.html e http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0425_19_03_2013.html. Pacientes que não apresentaram sucesso no companhamento convencional para perda de peso podem ter a indicação cirúrgica. A preferência pela abordagem laparoscópica em relação à laparotomia (via aberta) tem resultados que comprovam menor tempo de internação, de complicações, além de promover retorno mais rápido às atividades diárias e melhora da qualidade de vida. No ano de 2017, a cirurgia bariátrica por videolaparoscopia passa a ser incorporada como procedimento atendido pela tabela SUS nos hospitais habilitados como Unidade de Assistência de Alta Complexidade ao Paciente Portador da Obesidade Grave e como Assistência de Alta Complexidade ao Indivíduo com Obesidade.

Neste contexto de transição da cirurgia de via aberta para a laparoscópica, o objetivo do projeto é de contribuir na redução de vazios assistenciais para esta técnica e também atuar na capacitação de profissionais que atuam na assistência bariátrica.  

 



Métodos

Diagnóstico situacional dos 83 hospitais nacionais com habilitação 0202 e 0203 por meio de check list eletrônico. O formulário denominado "Lista de Verificação para a Prática de Gastroplastia por Videolaparoscopia" foi elaborado com base na Portaria 425 e boas práticas de segurança ao paciente, disponibilizado no link abaixo e encaminhado via ofício pelo Ministério da Saúde 
https://docs.google.com/forms/d/1uXGY_61rk-UtaU4WIfsnyjm4Ew4BWQysRXg004OOtuc/viewform?edit_requested=true
Visitas de confirmações diagnósticas nos 21 serviços: agendadas a partir das respostas obtidas no check list para serem assessorados para a implantação ou evolução da prática de cirurgia bariátrica por VLP, elaboração e ou revisão dos protocolos e fluxos de assistência médica e multiprofissional ao obeso. 
Atualização teórica: 03 módulos de cursos de ensino à distância para as equipes administrativas, médicas e multidisciplinares foram elaborados pelos especialistas do HAOC para profissionais do âmbito da atenção terciária, especializada e ou primária quanto ao cuidado ao paciente bariátrico. A conclusão com aprovação no conteúdo permite certificação de atualização com carga horária de 02h, 12 e 14h, respectivamente.
Atualização prática do modelo assistencial e cirúrgico do HAOC ocorre por meio de visitas de benchmarking com duração de 02 dias para 08 profissionais indicados dos serviços participantes. As atividades englobam apresentação dos profissionais do Centro de Obesidade e Diabetes do HAOC quanto ao protocolo de atendimento, modelo assistencial, modelo de negócio por pacote, teoria de indicadores e construção de fichas técnicas, dinâmicas disparadoras de reflexão e mudanças, visitas às unidades de atendimento e acompanhamento de cirurgias.
Supervisão técnica da equipe do HAOC: acompanhamento mensal da plataforma de indicadores e feedback aos serviços, visitas in loco nas fases de implantação de indicadores, monitoramento e validação de processos.
Workshop Linha de Cuidado.



Resultados

Visitas Diagnósticas: 22 serviços visitados e 01 descontinuado. Status concluído.
Atualização Teórica (12 edições): 7ª edição disponível e 8ª edição com inscrições abertas: 1.709 inscritos. Status em andamento.
Atualização Prática (21 benchmarking): 14 benchmarking concluídos até 15/10/2019 com índice de satisfação de 90%, 113 profissionais atualizados e 80 cirurgias realizadas. Até 15/12/2019 estão programados mais 7 benchmarking. Status em andamento. Implantação de Indicadores de Monitoramento pós benchmarking: 09 serviços revisitados para validação das fichas técnicas e treinamento de lançamento na plataforma HAOC_PROADI SUS. Status em andamento. Workshop Linha de Cuidado: Programado para 25/11/2019 em Brasília. Fase de Monitoramento e Avaliação: Previsão ano de 2020.






Liderança
Ana Paula Marques de Pinho - Superintendente de Responsabilidade Social
Dr. Ricardo Victor Cohen- Coordenador Técnico

Equipe
Nidia Cristina de Souza - Gerente de Projetos
Carolinne Ferreira Abrahão- Supervisora de Projetos
Isabelle Lauria Viel - Enfermeira
Lais Marques de Coelho - Enfermeira
Vanessa Palumbo de Carvalho - Assistente Social

Colaboração
Dr. Ana Carolina Calmon da Costa Silva
Dr. Carlos Eduardo Pompílio
Dr. Fernando Quirino Pecky
Dr. Frederico Monteiro
Dr. José Carlos Pinheiro da Silveira Filho
Dr. Tarissa Petry
Enf. Regina Marcelina da Silva 
Enf. Cristina Mamedio Aboud
Ft. Hélio Nichioka
Nut. Camila Carvalho
Nut. Tarcila Beatriz Campos
Psic. Graça Camara

Área Técnica
Aline Leal Gonçalves Creder Lopes
Diana Zaynette Torres de Oliveira Pereira 
Marcílio Rene Toda
Rejane Leite de Souza Soares
Sandra Silvéria Ramos
Savio Barbosa Amancio

INDICADORES

GALERIA DE FOTOS

Visita Diagnóstica
Apresentação - Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Apresentação - Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Apresentação - Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Apresentação - Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Apresentação - Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Apresentação - Visita Diagnóstica
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Pacientes Operados (*termo de imagem autorizado)
Pacientes Operados (*termo de imagem autorizado)
Pacientes Operados (*termo de imagem autorizado)
Pacientes Operados (*termo de imagem autorizado)
Palestra Triagem de Pacientes  (*termo de imagem autorizado)
Palestra Triagem de Pacientes
Palestra Triagem de Pacientes
Visita Diagnóstica
Apresentação - Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Apresentação - Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Apresentação - Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Apresentação - Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Apresentação - Visita Diagnóstica
Visita Diagnóstica
Apresentação - Visita Diagnóstica
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Benchmarking no HAOC
Pacientes Operados (*termo de imagem autorizado)
Pacientes Operados (*termo de imagem autorizado)
Pacientes Operados (*termo de imagem autorizado)
Pacientes Operados (*termo de imagem autorizado)
Palestra Triagem de Pacientes (*termo de imagem autorizado)
Palestra Triagem de Pacientes
Palestra Triagem de Pacientes

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Hospitais membros do PROADI-SUS marcam presença no Fórum Estadão Think
05.11.2019
Hospitais membros do PROADI-SUS marcam presença no Fórum Estadão Think
O Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS) comemora, em 2019, 10...
CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando