DigiSUS plano de ação: monitoramento e avaliação de e-saúde para o Brasil
Hospital Alemão Oswaldo Cruz

DigiSUS plano de ação: monitoramento e avaliação de e-saúde para o Brasil
DigiSUS - Plano de Ação
2018-2020

Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Resumo

A implementação da estratégia de informação em saúde no Brasil se traduz nos projetos e ações inseridos no Ministério da Saúde, na abordagem do DigiSUS, que permite por meio de um resgate histórico dos conceitos e experiências no SUS e na área de e-Saúde (também conhecida como saúde digital no âmbito internacional) no âmbito internacional. O uso do e-Saúde vem mudando a forma de se organizar e disponibilizar serviços de saúde em todo o mundo.



Introdução


Métodos

Este projeto será executado em 36 meses, de janeiro de 2018 a dezembro de 2020. A metodologia proposta é a do National eHealth Strategy Toolkit publicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em conjunto com a União Internacional de Telecomunicações (UIT) em 2012. O Toolkit foi o método utilizado para o desenvolvimento da Estratégia e-Saúde para o Brasil, publicado pelo MS/CIT em julho de 2017. O Toolkit enfatiza que uma Estratégia Nacional de e-Saúde deve estar sustentada por sete pilares: a) Liderança e Governança; b) Estratégia e Investimento; c) Legislação, Regulação e Conformidade; d) Sistemas e Serviços computacionais, e) Padrões e Interoperabilidade, f) Infraestrutura e g) Recursos Humanos. A metodologia se dará por meio da execução de três grandes Eixos interdependentes e simultâneos:

Eixo 1: Tem como objetivo central a elaboração do Plano de Ação, Monitoramento e Avaliação de e-Saúde para o Brasil. O cronograma de trabalho prevê a realização de oficinas de ampla participação, de forma que o Plano seja submetido à aprovação da CIT ao final publicado em seguida.

Eixo 2: Tem como objetivo apoiar a gestão do desenvolvimento do Plano de Ação, Monitoramento e Avaliação de e-Saúde para o Brasil.

Eixo 3: Tem o objetivo de apoiar a execução do processo de Governança e Recursos Organizacionais, identificadas como essenciais, hoje, e a serem detalhadas durante o desenvolvimento do Plano.



Resultados

Os resultados de cada atividade foram analisados e processados pela Equipe de Projeto de forma a serem utilizados nas atividades subsequentes. De agosta a dezembro de 2018 foram identificadas 58 atividades essenciais, ao longo das quatro Linhas de Ação: (a) a divulgação da Estratégia de Saúde Digital para o Brasil; b) o reconhecimento da necessidade de um Plano de Ação para construir a Estratégia; c) a apropriação pelos participantes do método de construção do Plano de Ação; d) a identificação de atividades essenciais para entregar os resultados esperados e oriundos da Visão Estratégica de e-Saúde, incluindo uma visão de alto nível de precedências, interdependências, e riscos associados à cada uma dessas atividades. Essa identificação permite a elaboração de um mapa de ações de e-Saúde desenvolvidas pelo Ministério da Saúde, com sua interdependência e riscos associados.
Obviamente que se trata, ainda, de um resultado inicial, mas que forma uma base de conhecimento e, sobretudo, método e processos de trabalho que permitem acelerar a execução das próximas atividades e, assim, consolidar – de forma incremental e iterativa – o processo de construção e execução do Plano de Ação, Monitoramento e Avaliação de e-Saúde para o Brasil.



Liderança
ATUALPA CARVALHO DE AGUIAR - Supervisor de Projetos

Equipe
LUCAS DUTRA BARRETO DE MELO - Analista de Negócios
CAROLINA DE JESUS DAMASCENA NOGUEIRA - Assistente Administrativo

Colaboração
Fabio Gamer - TI HAOC

Área Técnica

DEMAS/SE

INDICADORES

43
Profissionais envolvidos
com projetos de gestão
CONHEÇA OUTROS PROJETOS
Processando