Resumo

A enfermagem no Brasil é composta por um quadro de 80% de técnicos e auxiliares de enfermagem, conforme estudo realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (2015). Trata-se de uma categoria presente em todos os municípios, fortemente inserida no SUS e com atuação nos setores público, privado, filantrópico e de ensino. 

A atuação de um profissional que rapidamente reconhece uma parada cardiorrespiratória e presta socorro inicial previne a deterioração miocárdica e cerebral. Existem evidências sobre a redução da mortalidade em vítimas de Parada Cardiorrespiratória (PCR) que receberam, de maneira imediata, as manobras de RCP e obtiveram a preservação das funções cardíaca e cerebral. É essencial que, na conduta inicial dos procedimentos de Ressuscitação Cardiopulmonar, os indivíduos sejam capacitados, treinados e atualizados em procedimentos de reanimação cardiopulmonar com intuito de aumentar a sobrevida do paciente.

Nesse sentido, ampliar o conhecimento e difundir práticas promoverá mudanças no cenário brasileiro, incrementando no SUS a prática de técnicas de SBV, de forma simples e efetiva.


Introdução

Sabe-se que as emergências são parte da rotina profissionais de saúde, e não existe uma política pública voltada para o aprimoramento em SBV de técnicos e auxiliares de enfermagem, havendo treinamentos essencialmente concentrados na capacitação de médicos e enfermeiros. Com ações educativas e a possibilidade do uso de estratégias como a Educação a Distância e Simulação Realística, este projeto promove a qualificação de profissionais que terão grande potencial de salvar vidas.

O Projeto BLS visa promover a capacitação e treinamento de técnicos e auxiliares de enfermagem, vinculados a rede pré-hospitalar e hospitalar do SUS, em emergências pré e intra hospitalares que demandem suporte básico de vida, utilizando como estratégia um programa de desenvolvimento profissional baseado em vídeo aulas e treinamentos em cenários de simulação realística. Estes profissionais atuam no atendimento pré-hospitalar, pronto socorros, unidades de terapia intensiva e unidades de internação, e estarão aptos a reconhecer, identificar e tratar precocemente pacientes em emergências.

No que diz respeito ao Plano Nacional de Saúde (PNS), o projeto está alinhado ao objetivo 2, que busca “promover a ampliação da oferta de serviços da atenção especializada com vista à qualificação do acesso e redução das desigualdades regionais; e ao 4, que busca “fomentar a produção do conhecimento científico, promovendo o acesso da população às tecnologias em saúde de forma equitativa, igualitária, progressiva e sustentável”. A iniciativa está, também, alinhada à Política Nacional de Atenção à Urgência e Emergência (PNAU), que institui a Política Nacional de Atenção às Urgências, a ser implantada em todas as unidades federadas, respeitadas as competências das três esferas de gestão. 

O SUS será diretamente impactado com profissionais conscientes do fundamental papel nas equipes de saúde no atendimento de urgências e emergências e capacitados para o suporte básico de vida, além de profissionais multiplicadores para difundir este conhecimento em outras localidades de trabalho.


Métodos

O projeto irá qualificar técnicos e auxiliares de enfermagem para o adequado suporte básico de vida, abordando temas pertinentes ao atendimento de emergências no atendimento pré e intra hospitalar. Será oferecido o curso de Suporte Básico de Vida (SBV), vídeo aulas e simulações realísticas para promover discussões, questionamentos e intervenções.  

 

Profissionais do SUS:

Os treinamentos são oferecidos a profissionais dos serviços de emergência pré e intra-hospitalares, pronto socorros, unidades de terapia intensiva e unidades de internação, e estarão aptos a reconhecer, identificar e tratar precocemente pacientes em emergências por meio de vídeo aulas, e-books autoinstrucionais e simulações realísticas. Todos os meses, técnicos e auxiliares são selecionados pelo Ministério da Saúde para participar dessa capacitação, sendo as estações práticas em São Paulo no Centro de Treinamento da BP – Escola de Enfermagem São Joaquim

 

Multiplicadores:

Após a conclusão da qualificação, 160 profissionais serão selecionados para o programa de multiplicadores do projeto, qualificados por mais 20 horas através de curso online à distancia em um workshop oferecido nas instalações da BP, em São Paulo, e, posteriormente, serão responsáveis por replicar as práticas aprendidas em hospitais do SUS.  

 

Programação do Curso SBV:

A qualificação é dividida em duas etapas, sendo que a primeira é teórica e acontece na modalidade de Educação à Distância (EaD), com média de 10 horas de duração. Posteriormente, os participantes realizam 10 horas de treinamento prático na própria instituição a partir de abril de 2022.

 

Qualificação em Suporte Básico de Vida (SBV): 

Público-alvo: técnicos de enfermagem e enfermeiros;  

Modalidade: Híbrida; 

Carga horária: 20h;  


Equipe

  • BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo

    Liderança

    Camilla do Rosário Nicolino Chiorino - Coordenadora de Projetos PROADI - BP

    Graduada em Enfermagem pela UNIFESP com especialização em: Cardiologia, Gestão, Docência e Projetos EAD. Mestre em ciências da Saúde pelo Programa de Pós Graduação da Escola de Enfermagem da UNIFESP e Doutorando pela mesma Instituição. Possui experiência nas áreas assistenciais críticas em cardiologia e em educação continuada. Atualmente Coordenadora da Educação Continuada Corporativa da BP e Coordenadora do Centro de Treinamento BP, sendo instrutora de BLS e ACLS, e facultada de BLS. 

     


    Equipe

    Rodrigo Olyntho de Almeida – Gerente Médico de Filantropia

    Formado em medicina, com especialização em cardiologia clínica e experiência consolidada em urgência e emergência pré-hospitalar e hospitalar , instrutor do ALCS (suporte avançado de vida em cardiologia) e PALS (suporte avançado de vida em pediatria), gerente medico de projeto da equipe PROADI-SUS . Criador do projeto debrifing hospitalar e coordenador do time de resposta rápida em uma das unidades da Beneficência Portuguesa. Pós graduação em administração de saúde INSPER-EISNTEIN. 

     


    Colaboração

    Letícia Chermak de Matos – Assistente Administrativo PROADI BP

    Estudante de Design de Experiência do Usuário, atua a mais de 5 anos em Recursos Humanos com experiência em Remuneração, Benefícios e T&D. Hoje atua no PROADI BLS sendo responsável por garantir que as todas as turmas sejam concluídas com sucesso, desde o momento de inscrição até o momento de entrega de certificado presencial, além de realizar a consolidação de dados do projeto e garantir que o fluxo dos pagamentos no geral flua em conformidade às políticas vigentes.

     

    Lilian Davanzo Luiz – Enfermeira Educadora PROADI BP

    Graduada em Enfermagem pela Universidade Cruzeiro do Sul. Especialização em Cardiologia e Hemodinâmica. Experiência na área assistencial em Terapia Intensiva Adulto, na área administrativa como enfermeira de protocolos e em gestão de pessoas na supervisão de enfermagem. Atualmente integrante do PROADI SUS, como Enfermeira Projeto Educação.

     

    Raquel Porfirio da Costa – Analista EAD PROADI BP

    Graduada em Enfermagem pela UNIBAN com especialização em: Urgência e Emergencia na criança e no adolescente pelo ICR- HC-FMUSP, Docência educação, Mestre em gestão em Saúde pelo IAMSP - FMUSP. Possui experiência nas áreas assistenciais críticas em UTI neonatal, Pronto socorro infantil, docente nível técnico e universitário, educação continuada.

     

    Renato Gomes de Matos – Especialista Treinamentos PROADI BP

    Graduada em Geografia pela UNIBAN com especialização em Gestão de Pessoas, RH e pós graduando em Psicologia Organizacional. Possui experiência em diversas áreas/segmentos já tendo atuado com transporte urbano, logística, educação, marketing, vendas, tecnologia, games e saúde atuando sempre em gestão educacional e de pessoas com projetos desenvolvidos em treinamento, desenvolvimento organizacional, change management, clima, cultura, comunicação interna, endomarketing, Desempenho, Diversidade e Inclusão e People Experience.


    Área Técnica

Indicadores

683
Profissionais
capacitados

Conheça outros Projetos_