Resumo

A Residência Médica (RM) constitui uma modalidade de ensino de pós-graduação lato sensu considerada fundamental para a consolidação da formação profissional e da especialização médica. Na maioria destes programas, o profissional de saúde assume as funções de preceptor sem ter sido devidamente preparado para participar integralmente da formação do residente como supervisor, professor e tutor.

O preceptor, profissional competente na sua área de atuação, precisa ser ético, crítico, reflexivo, humanista, capacitado a formar profissionais em serviço, com visão crítica do seu papel social como educador. Além disso, precisa ser apto a elaborar e coordenar um programa ou estágio de RM de acordo com as normas e leis vigentes, reconhecendo as necessidades de saúde da população brasileira.

A RM foi iniciada no Brasil na década de 1940; em 1967, foi criada a Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR) e, em 1977, foi regulamentada pelo Decreto nº. 80.281, que implantou a Comissão Nacional da Residência Médica (CNRM). A partir disto, foi determinado que a formação em RM confere ao médico residente o título de especialista quando cumprida integralmente dentro de uma determinada especialidade.

 

 


Introdução

O Curso de Capacitação em Preceptoria de RM se baseia nas estratégias de ensino-aprendizagem organizadas para apoiar a construção de um diagnóstico situacional e na elaboração de um projeto de estratégia de RM. Além disso, visa apoiar a Lei 12.871, de 22 de outubro de 2013, que prevê a oferta anual de vagas equivalente ao número de egressos da graduação de medicina; assim como a Portaria Interministerial MEC/MS n° 1.618, de 1º de outubro de 2015, que instituiu o Plano Nacional de Formação de Preceptores para Programas de Residência na Modalidade Medicina Geral da Família e Comunidade.

O objetivo é especializar médicos que atuam como supervisores, preceptores ou participam da implantação de programas de RM, com foco no desenvolvimento pedagógico e de gestão, especialmente nas áreas de Medicina Geral de Família e Comunidade, bem como áreas de atendimento da Atenção Básica, no sentido de aprimorar os programas e contribuir para a melhoria dos processos de ensino e cuidado à saúde, fortalecendo as políticas públicas de expansão e qualificação da RM no Brasil.

 


Métodos

O projeto se propõe a desenvolver e a implementar o curso de especialização  na modalidade telepresencial, de 360  horas, com tutoria e mediação pedagógica contínua; promover três edições do curso de especialização, em uma plataforma de Educação a Distância;em cada uma das 3 edições do curso, reunindo 400 preceptores de RM, tutores e especialistas. Os participantes são organizados em turmas acompanhados por tutores.

Para garantir a qualidade do curso, bem como os momentos síncronos que incrementam o desempenho na formação telepresencial , foi proposta uma adaptação dos referidos eventos presenciais para a sua execução em plataformas virtuais e com o aparato estratégico e metodológico próprios da Educação a Distância.

O curso considera a avaliação parte integrante do processo de ensino-aprendizagem. Ela se realiza continuamente (avaliação formativa) sob a forma de diálogo com o tutor e dos instrumentos do AVA, ao final de cada módulo e de cada curso. Além disso, são realizadas Avaliações de Desempenho do aluno (frequência e aproveitamento), a Avaliação de Reação e a Avaliação de Comportamento, que objetiva saber como o aluno emprega os conceitos aprendidos em seu dia a dia no acompanhamento de seus residentes.

 


Resultados

Durante toda a execução do projeto cerca de 1000 médicos preceptores foram capacitados. O curso teve como resultado o aprimoramento pedagógico e de gestão dos Preceptores dos Programas de Residência Médica, principalmente, em Medicina Geral de Família e Comunidade. Além do aprimoramento dos Programas de Residência Médica, por meio do desenvolvimento destes profissionais, espera-se promover uma melhor distribuição e alocação regional de profissionais de saúde em áreas estratégicas do SUS, já que a capacitação tem abrangência nacional e com capilaridade em todas as regiões do país. Em 2018 tivemos 594 inscritos, 468 selecionados, 421 matriculados. Destes 337  foram aprovados, o que representa 80% dos alunos.   Na edição de 2019 tivemos 720 inscritos, 502 aprovados no processo seletivo. Nos dias 16 e 17 de agosto tivemos o encontro presencial com a participação de 449 alunos de todas as regiões do brasil. O curso finalizou com 390 alunos aprovados, o que representa  77% de aprovação dos alunos; No ano de 2020, tivemos 942 inscritos e 500 selecionados e 463 matriculados. O curso finalizou com 340 aprovados, o que representa 73,4%.  No total do triênio foram capacitados 1067 preceptores de residencia médica no Brasil. 


Equipe

  • Hospital Alemão Oswaldo Cruz

    Liderança

    Nídia Cristina de Souza  Camila Araujo da Silva-  http://lattes.cnpq.br/0526137049758517


    Equipe

    Gustavo Faibischew Prado http://lattes.cnpq.br/4633019225952599 Jocimara Rodrigues de Souza-  Débora Schuskel- http://lattes.cnpq.br/9752545029808262 Cicera Ana Gabriela Pereira Silva


    Colaboração

    Milton de Arruda Martins Patrícia Tempsky (TEMA PROJETOS EDUCACIONAIS E ASSISTENCIAIS EM SAUDE LTDA.)


    Área Técnica

    Secretaria de Gestão do trabalho e da Educação na Saúde (SGTES) Departamento de Planejamento e Regulação da Provisão de Profissionais de Saúde (DEPREPS)


Conheça outros Projetos_