Resumo

A Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde é responsável pelas ações de vigilância, prevenção e controle de doenças transmissíveis, pelo monitoramento dos fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis, da saúde ambiental e do trabalhador e pela análise da situação de saúde da população, em âmbito nacional. Em 2019, a SVS completou 16 anos desde a sua criação e passou pela maior e mais profunda reestruturação organizacional, conforme Decreto 9.795 de 17 de maio de 2019, visando aprimorar os processos operacionais e permitir melhor desempenho das ações de sua competência regimental, maior integração com a atenção primária e especializada, além de construir para a implantação da Política Nacional de Vigilância em Saúde, definida na Resolução do Conselho Nacional de Saúde nº 588 de 12 de julho de 2018. 

O fortalecimento da SVS em suas diferentes frentes de atuação perpassa pela sua capacidade de agir preventiva e prospectivamente, além de monitorar e avaliar o perfil epidemiológico de doenças e agravos, desenvolvendo análises da situação de saúde em suas diferentes nuances, prospectando oportunidades de melhoria e propondo soluções. No entanto, diversos são os ferramentais e metodologias que podem contribuir favoravelmente na execução do trabalho da SVS, de forma que a capacitação de seus profissionais com vistas à implementação de estratégias de inovação digital para a vigilância em saúde é de suma importância para concatenar os esforços empreendidos no direcionamento de consolidar e fortalecer a Secretaria de Vigilância em Saúde, no que tange ao aperfeiçoamento, acompanhamento e avaliação das ações e iniciativas. 

O Hcor é uma entidade de saúde de reconhecida excelência habilitada pelo Ministério da Saúde e instituída pela Lei nº 12.101. O Hcor tem apostado na transformação da cultura organizacional, com vistas a englobar a transformação digital e a inovação em seus processos de trabalho e na experiência do cliente. Dessa forma, a parceria entre Hcor e SVS no desenvolvimento do presente projeto é de grande valia para ambas as instituições, no sentido de crescimento e aperfeiçoamento de sua gestão. 

Uma gestão pública orientada para resultados pode convergir o seu conjunto de atividades somadas, no intuito de agregar valor aos serviços prestados e produtos entregues à sociedade. É inegável que governança, compliance e gestão são possíveis a partir de dados e informações acessíveis e de qualidade. Daí a relevância de investir em formação profissional orientada para este fim, com a adoção de métodos ágeis que possam utilizar a prática vivenciada, como meio de uso do conhecimento tácito dos profissionais da SVS, pautada em evidências do dia a dia, aliada às metodologias inovadoras, que possam auxiliar e consolidar o aprendizado para a Secretaria. 

 


Introdução

O projeto Capacitação da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) para gestão de inovação e cultura disruptiva na Saúde é uma iniciativa do PROADI-SUS, iniciada no triênio 2021-2023 e conduzida pelo Hcor, que busca promover gestão pública orientada para resultados e o desenvolvimento de soluções em inovação relevantes em saúde.  

O projeto visa atender todos os departamentos da SVS por meio de conteúdo ministrado em inovação e metodologias, que podem ser absorvidas por toda a força de trabalho da Secretaria.  As atividades são executadas e acompanhadas por um corpo técnico de especialistas em gestão e projetos em inovação, metodologias ágeis, funil de inovação, design centrado no ser humano, ferramentas de análise de dados, prototipagens de soluções em saúde, ensino e transferência de conhecimento.  

O projeto tem relevância em contribuir com o fortalecimento da SVS, a partir da convergência de esforços para a melhoria contínua dos processos de trabalho e a excelência na gestão, agregando valor aos serviços prestados com entregas efetivas e de qualidade ao cidadão e à sociedade.  

Justificativa e relevância do projeto para o SUS

A proposta é melhorar a eficiência das atividades desempenhadas pela SVS, realizando transferência de metodologias, mudança da cultura institucional e trazendo dinamismo, novas expertises e multidisciplinaridades, a fim de ampliar o alcance das ações desenvolvidas junto ao Sistema Único de Saúde (SUS) pela Secretaria e alavancar melhores resultados e indicadores com o auxílio de ferramentas colaborativas. 


Métodos

Este projeto está estruturado em três eixos/frentes: Gestão técnica em Inovação em Saúde, Melhores Práticas e Capacitação. 

Eixo Gestão Técnica em Inovação em Saúde: consiste no suporte técnico e de gestão em ações de inovação através do laboratório de Inovação Hcor, onde será utilizado como estrutura para apoiar o desenvolvimento e implementação da cultura de inovação na SVS, focada na integração e parcerias das melhores expertises em Open Innovation (academia, setor público e privado), e possibilidade de interfronteiras que proporcionará maior eficiência e agilidade na execução de projetos que apoiem a decisão dos atores públicos. Além do apoio técnico, suporte gerencial e de comunicação, esse eixo também irá desenvolver ou aprimorar soluções em saúde identificadas a partir da realização dos workshops em metodologias aplicáveis a Inovação e demandas do Programa TransformaGov, bem como proporcionar reformulação de processos e melhorias disruptivas.  

Eixo Melhores Práticas: incluir o desenvolvimento de estudo comparativo, sistemático e de viabilidade de produtos, serviços, práticas, soluções, através de pesquisas, cases de sucesso, atores e instituições de referência em Vigilância em Saúde, sejam públicas, privadas, nacionais ou internacionais, realizados remotamente (online). O benchmarking tem o objetivo de melhorar práticas, processos e resultados da SVS e com isso seu desempenho. Também compõem essa iniciativa a realização de “Semanas do Conhecimento” para fomentar novas ideias de incorporação na Secretaria. 

Eixo Capacitação: capacitação de curta (até 4 horas) e média duração (até 40 horas), tendo módulos como estruturas principais em Inovação em saúde, focados na necessidade da SVS, portanto, abordando as questões do cotidiano da Vigilância em Saúde e as principais tendências e funcionalidades, métodos ágeis de gestão e inovação, a fim de direcionar tais iniciativas em soluções públicas em saúde. Os conteúdos produzidos devem estar em consonância e pautados no Programa TransformaGov. 

 


Resultados

2021 

- 1ª Live com tema “Uso da Telemedicina na Saúde Pública” realizada em maio/21 organizado pelo Hcor em parceria com SVS e Ministério da Saúde. Contou com a mediação da live pelo Dr Kevin Kim (coordenador médico de Ensino e Inovação do Hcor), Palavras de boas-vindas do Dr. Arnaldo Correia de Medeiros (secretário da Vigilância em Saúde) e abordagem dos temas “Telemedicina no contexto da Sáude Pública” – Dr. Chao Lung Wen (professor associado e chefe da disciplina de Telemedicina da FMUSP), “Telemedicina no Enfrentamento da COVID-19” – Dr. Marcelo Romano (coordenador médico do projeto Tele-UTI Hcor) e “Telemedicina na Vigilância em Saúde” – Dra. Daniela Buosi (diretora do Departamento de Saúde Ambiental, do Trabalhador e Vigilância das Emergências em Saúde Pública da SVS). Público Alvo: SVS e Hcor; 

- 2ª Live “Estratégias de Enfrentamento pós COVID-19 e Vigilância em Saúde” realizada em Agosto/21 organizado pelo Hcor em parceria com SVS e Ministério da Saúde. Contou com as boas-vindas do Dr. Alexandre Biasi (diretor do Instituto de Pesquisa do Hcor) e palestras sobre: “Síndrome pós COVID-19 – Prevenir e Tratar” – Dr. Régis Rosa (médico intensivista e pesquisador do Hospital Moinhos de Vento), “Potenciais abordagens para pacientes pós COVID-19” – Dr. Adriano J. Pereira (coordenador de Tele-UTI e consultor Analytics  / Big Data do HIAE) e “Vigilância em saúde, COVID-19 e síndrome pós COVID-19 - Victor Bertollo G. Porto (consultor técnico da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações); 

- Entrega oficial realizada pelo Hcor para SVS do Relatório Institucional de Diagnóstico de Inovação em Saúde – volume 1. Este documento visa realizar um primeiro diagnóstico das atividades de inovação em saúde que estão sendo realizadas no Brasil e em países lusófonos. O objetivo é promover uma primeira análise e plano de ação com as experiências desenvolvidas no campo de Inovação em Saúde, absorvendo aspectos positivos do conhecimento, bem como apresentar as experiências desenvolvidas no contexto da saúde, com explanações para demonstração de iniciativas existentes, ferramentas em referência ao primeiro semestre após a aprovação do projeto que foi em março/21; 

- 1ª Capacitação EaD “Introdução a Inovação em Saúde” em desenvolvimento do conteúdo, constituído em 3 temáticas: Conceito de Inovação, Aplicabilidade e Tendências de Mercado com previsão de início em dezembro/21; 

 

2022 e 2023 

-  Desenvolvimento do 1º protótipo a partir de dados provenientes dos levantamentos anuais da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel). O protótipo consistirá da criação conjunta de um painel de visualização que ofereça ao usuário a possibilidade de personalizar os indicadores desejados, extrair os gráficos e realizar o download das bases de dados já tratadas. Por meio de uma interface amigável, o painel permitirá ganhos de informação para a comunidade e a expansão da qualidade do VIGITEL como ferramenta para a tomada de decisão e melhoria da saúde da população brasileira. Hcor entrega o painel e a SVS realiza a integração em sua plataforma IVIS; 

- Evento SVS “Day Off Inovação”. O evento visa fomentar as iniciativas do PROADI-SUS, capacitar os departamentos da SVS com cultura de Inovação e promover engajamento para participação dos cursos que serão promovidos no triênio. A proposta inicial é ser um evento presencial, com perspectiva de 50 participantes e com carga horária de 40 horas; 

- Imersão em HCD – Human-Centered Design (Design Centrado no Ser Humano) – imersão de 1 semana da equipe do Hcor na cidade de Santa Cruz (PE) com a equipe de Vigilância em Saúde local. Essa metodologia visa praticar a escuta ativa para entender as maiores necessidades dos usuários, criar ideias inovadoras para atender a essas demandas e implementar soluções levando em conta a sustentabilidade financeira das mesmas;

- 2ª Capacitação do projeto baseada nos cases estudados na Imersão em HCD - Human-Centered Design (Design Centrado no Ser Humano); 

- Desenvolvimento do 2º Protótipo para apoiar problemas de grande relevância para o setor público, a ser definido pela SVS; 


Equipe


Conheça outros Projetos_