Resumo

O Plano de Saúde é o instrumento central de planejamento para definição e implementação de todas as iniciativas no âmbito da saúde de cada esfera da gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) para o período de quatro anos. Explicita os compromissos do governo para o setor saúde e reflete, a partir da análise situacional, as necessidades de saúde da população e as peculiaridades próprias de cada esfera

Neste triênio (2021–2023), inicialmente o projeto atua em relação à complexidade do processo de avaliação e monitoramento dos planos estaduais de saúde, com o objetivo de fortalecer as Secretarias Estaduais de Saúde (SES) para que possam propiciar mais saúde para a população, cuidado para os cidadãos e maior eficiência para a gestão do sistema público. O projeto contempla esforços para o alinhamento desses planos aos demais instrumentos de planejamento físico orçamentário – Plano Plurianual (PPA), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), Lei Orçamentária Anual (LOA). Outro aspecto relevante é a finalidade de propor estratégias de aprimoramento da gestão estadual da Saúde por meio da capacitação das equipes gestoras das SES para a melhoria contínua dos seus processos gerenciais.

No último ano do triênio, em 2023, considerando o cenário de eleições e a consequente troca de cargos nas gestões estaduais, o projeto prevê o apoio na construção dos instrumentos de planejamento em Saúde articulados aos instrumentos de planejamento e gestão de governo do quadriênio posterior (2024–2027), com a construção do novo plano estadual de saúde. Desse modo, o ciclo de planejamento completa-se de forma dinâmica, produzindo aprendizado contínuo, com o objetivo de ampliar e aprimorar cada vez mais a capacidade de planejamento estratégico da gestão estadual, produzindo efeitos duradouros para a população atendida pelo SUS.

 


Introdução

Realizado em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e com atuação em todos os estados brasileiros, exceto São Paulo, o projeto tem como objetivo oferecer:

  • Suporte técnico e metodológico para o monitoramento e a avaliação dos Planos Estaduais de Saúde (PES);
  • Apoio técnico e metodológico para o aperfeiçoamento de processos gerenciais das equipes das SES em relação ao PES (por meio de atividades de educação permanente)
  • Suporte técnico e metodológico para o planejamento estratégico do quadriênio 2024–2027 e para o aprimoramento das práticas de gestão destas equipes.

  • Métodos

    O apoio às SES ocorrerá por meio da disponibilização de consultores para integrar e facilitar o desenvolvimento das oficinas de trabalho com as equipes técnicas das SES na realização dos produtos que subsidiam o monitoramento e avaliação dos Planos Estaduais de Saúde (PES) vigentes e na construção dos planos subsequentes. Além disso, também será ofertada a estas equipes, uma plataforma digital de aprendizagem, em formato EAD, com conteúdos identificados por estas equipes, como necessários para aprimoramento de práticas de trabalho.

    Como resultado, espera-se promover o fortalecimento da cultura de gestão estratégica do planejamento estadual do SUS com o apoio as seguintes entregas:

  • 1. Documentos com orientações e com diretrizes e resultados do processo de trabalho com as SES;
  • 2. Ficha de indicadores, que será a base para a realização do processo de avaliação e monitoramento do PES;
  • 3. Fluxograma analisador: identificar as fontes de dados utilizadas para o monitoramento da PAS/PES e de outras ações elencadas a partir dos Objetivos Estratégicos, dos Mapas Estratégicos
  • 4. Matriz de Monitoramento do Plano Estadual de Saúde
  • 4. Integração de técnicos do setor financeiro ao grupo de monitoramento e avaliação do PES
  • 5. Elaboração de relatórios de prestação de contas quadrimestrais e anuais 
  • 6. Constituição de  grupo de avaliação e monitoramento com encontros permanentes 
  • 7. Documento com a coerência entre os instrumentos de gestão de saúde e de governo
  • 8. Conteúdos e metodologias de apoio (por meio da EAD) ao aprimoramento profissional dos técnicos das SES;
  • 9. Construção do planejamento estratégico da SES para o quadriênio 2024-2027.

  • Resultados

    espera-se que o projeto resulte no fortalecimento da cultura de gestão estratégica do planejamento estadual do SUS por meio do apoio na construção do planejamento estratégico integrado aos instrumentos de gestão, do desenvolvimento da tábua de indicadores, do mapa estratégico e do plano de ação das secretarias que realizarem a adesão ao projeto. 1. Diretrizes Metodológicas para o Planejamento Estratégico das Secretarias Estaduais de Saúde; 2. Média de 400 profissionais envolvidos nas oficinas estaduais para elaboração do Planejamento Estratégico; 3. 25 facilitadores capacitados por meio de metodologias ativas em Planejamento Estratégico; 4. 27 Mapas Estratégicos estaduais; 5. 27 Planos de Ação Estaduais para acompanhamento dos indicadores e objetivos estratégicos; 6. 27 Tábuas de Indicadores Estaduais para monitoramento de indicadores estratégicos para o monitoramento dos planos de ação; 7. 27 Matrizes de Alinhamento entre os instrumentos de gestão e de planejamento (PES, PAS, PPA e LOA).


    Equipe

    • Hospital Alemão Oswaldo Cruz

      Liderança

      Hospital Alemão Hoswaldo Cruz: Ana Paula de Pinho - Superintendente de Responsabilidade Social Nídia de Souza - Gerente de Sustentabilidade Tathiana S. Machado Velasco- Supervisora de Projetos Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS

      Coordenação-Geral de Fortalecimento da Gestão dos Instrumentos de Planejamento do SUS, (CGFIP), Departamento de Gestão Interfederativa e Participativa (DGIP), Secretaria Executiva (SE), Ministério da Saúde- (MS)

       


      Equipe

      Hospital Alemão Hoswaldo Cruz: Tathiana S. Machado Velasco (Supervisora de Projetos),  Paula Campos Dell Omo (Analista de Projetos), Julia Victória Maximino (assitente administrativa). Consultores técnicos Lena Vania Carneiro, Wilma Madeira, Clara Sete e Gilson Caleman. Facilitadores: Fabiana da Mota Almeida Peroni, Anderson Cláudio Rodrigues Torreão, Rilke Novato Públio, Cristiana Nunes Carvalho, Lavínia Aragão Trigo de Loureiro, Ivan Batista  Coelho, Maria Lecticia Machry de Pelegrini, Anderson Sales Dias, Cinthia Sampaio Cristo, Leonardo Guirao Junior, Everton Lopes Rodrigues, Josete Malheiro Tavares, Stefanie Kulpa, Clara Sette Whitaker Ferreira, Flavio Martins Shimomura, Gilcilene Pretta Cani Ribeiro, Rosana Marques Ferro, Daniele Marie Guerra, Angela Cotta Ferreira Gomes, Danilo Carvalho Oliveira, Lara Paixao, Manoel Geraldo de Freitas Ferreira, Hiojuma Figueiredo de Morais Monteiro, Lutigardes Bastos Santana e Rita Ana da Silva Lima.

      CONASS: Lourdes Lemos Almeida (Coordenadora Técnico),  Tereza Cristina Lins Amaral (Assessora Técnica). Ministério da Saúde: Maurício Barros Otoni  (Coordenador Geral de Articulação de Instrumentos da Gestão Interfederativa),  Dorian Chim Smarzaro (Analista de Políticas Públicas), Anne Caroline Torres Lopes , Fabiano Messias da Silva.


      Colaboração

      Área Técnica

      Coordenação-Geral de Fortalecimento da Gestão dos Instrumentos de Planejamento do SUS (CGFIP)


    Conheça outros Projetos_