Resumo

No cenário de envelhecimento populacional, a organização da atenção em saúde da pessoa idosa resulta em desafios relacionados à força de trabalho, recursos financeiros, eficiência e efetividade. Os serviços devem visar à otimização dos recursos disponíveis e considerar as características do sistema de saúde e social para responder às demandas dessa população.

Nesse sentido, a qualificação do atendimento no âmbito da Atenção Primária à Saúde (APS) e hospitalar, por meio de ações que favorecem a integralidade da atenção a esses indivíduos, contribui para a promoção do envelhecimento saudável e beneficia o acompanhamento no Sistema Único de Saúde (SUS) de maneira qualificada e de acordo com as diretrizes da Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa (PNSPI). 

Além disso, este projeto engloba iniciativas que visam o aprimoramento do percurso assistencial nos diferentes níveis de atenção à saúde e a qualificação da atenção à saúde no âmbito do SUS, tais como: Capacitação de equipes da atenção primária à saúde para realizar o rastreio dos idosos vulneráveis, por meio de uma caderneta de saúde, utilizando quando necessário, outros instrumentos de manejo das síndromes geriátricas para aprofundar a avaliação multidimensional e a elaboração do plano de cuidado de acordo com as necessidades identificadas; e a implementação do Programa Hospital Seguro para a Pessoa Idosa em cinco hospitais para o desenvolvimento de modelos coordenados de atenção multidisciplinar, com foco na prevenção de complicações e na gestão eficiente das altas.

A capacitação dos profissionais adota os pressupostos da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde (PNEP) tem como metas fundamentais o estímulo à problematização do processo de trabalho e o desenvolvimento profissional nos serviços de saúde.

Em 2022, serão capacitados 300 profissionais da Atenção Primária, sendo desse total, 170 de Pernambuco e 130 de Tocantins. Por meio de processo seletivo via edital, foram selecionados cincos hospitais para implementar o Programa Hospital Seguro para Pessoa Idosa: Pronto Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco Professor Luiz Tavares – PROCAPE (Recife/PE); Hospital Regional de Araguaína (Araguaína/TO); Hospital de Caridade São Vicente (Jundiaí/SP); Associação Hospitalar Vila Nova (Porto Alegre/RS) e Hospital Santo Antônio (Blumenau/SC).


Introdução

A mudança do perfil demográfico, que tornará o Brasil o sexto país em número de idosos em 2050, tem como consequência a maior utilização dos serviços de saúde. A Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa propôs a incorporação de ações na rede de saúde para melhorar a qualidade e a resolutividade da atenção na terceira idade. Nessa direção, o Ministério da Saúde estruturou a Caderneta de Saúde para ser um instrumento de acompanhamento longitudinal das condições específicas dessa população no SUS.

Acredita-se que a aplicabilidade dos fundamentos da PNSPI e o incentivo ao conhecimento das especificidades do processo do envelhecimento, juntamente com o conteúdo da caderneta como instrumento auxiliar de avaliação de vulnerabilidade, será um importante passo para incentivar a realização de avaliação multidimensional e construção de plano de cuidados individuais, condizentes com as particularidades de cada paciente. 

O projeto tem por objetivo à qualificação da atenção à saúde da pessoa idosa, no âmbito da atenção primária e hospitalar, por meio da capacitação de equipes da atenção primária para realizar a Avaliação Multidimensional da Pessoa Idosa e a implementação do Programa Hospital Seguro, contribuindo para o desenvolvimento de melhorias no percurso assistencial da pessoa idosa.


Métodos

A capacitação dos profissionais da Atenção Primária à Saúde é fundamentada nos princípios da educação permanente em saúde, compreendendo de encontros presenciais, virtuais (ao vivo) e Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). A carga horária total compreenderá de 50 horas, sendo 16 horas de encontros presenciais, 12 horas de encontros síncronos e 22 horas em AVA. A capacitação está estruturada em cinco módulos: cognição, funcionalidade, nutrição, multimorbidade e polifarmácia e aspectos psicossociais.  As aulas assíncronas tem periodicidade semanal, as síncronas acontecem quinzenalmente e os encontros presenciais acontecem no início e no final da capacitação. As metodologias das aulas presenciais envolvem: aulas expositivas, dinâmicas de grupo e aulas práticas focadas na resolução de problemas. Além da hora aula, estão previstas horas de trabalho, para que os profissionais realizem as atividades propostas para cada módulo. 

A implementação do Programa Hospital Seguro para a Pessoa Idosa é composta por 10 passos a serem desenvolvidos sequencialmente pelos hospitais participantes sob consultoria da equipe de especialistas do Hcor. A capacitação dos profissionais da área hospitalar é composta por 8 horas de AVA.  Os temas abordados são: Cuidado Seguro à Pessoa Idosa Hospitalizada; Avaliação Multidimensional da Pessoa Idosa; Estratégias de prevenção das principais síndromes geriátricas (queda, delirium, risco nutricional, lesão por pressão, broncoaspiração, contenção mecânica, imobilidade e iatrogenia medicamentosa); e práticas de continuidade de cuidado.


Resultados

O resultado esperado é capacitar 300 profissionais de saúde para aplicar junto com suas equipes de saúde o uso da avaliação multidimensional da pessoa idosa e o manejo das síndromes geriátricas, permitindo, assim, a qualificação do atendimento das pessoas idosas nos serviços de Atenção Primária à Saúde; e implementar o Programa Hospital Seguro para a Pessoa Idosa nos cinco hospitais selecionados.


Equipe

  • Hcor

    Liderança

    Bernardete Weber - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/0961819677749530

    Gizelda Monteiro da Silva - Associação Beneficente Síria - Hospital do Coração - HCor, São Paulo, SP, http://lattes.cnpq.br/2505797172646870

     


    Equipe

    Daniel Apolinário – Laboratório de Implementação do Conhecimento em Saúde, Associação Beneficente Síria/HCor, São Paulo, SP – http://lattes.cnpq.br/1457146233840493 Enilda Maria de Sousa Lara – Laboratório de Implementação do Conhecimento em Saúde, Associação Beneficente Síria/HCor, São Paulo, SP – http://lattes.cnpq.br/5842018488738530 Erica Aranha Suzumura- Laboratório de Implementação do Conhecimento em Saúde, Associação Beneficente Síria/HCor, São Paulo, SP – http://lattes.cnpq.br/8883923256614269  

    Glenda Dias dos Santos - Laboratório de Implementação do Conhecimento em Saúde, Associação Beneficente Síria/HCor, São Paulo, SP – http://lattes.cnpq.br/5802617694279770  

    João Gabriel Sanchez - Laboratório de Implementação do Conhecimento em Saúde, Associação Beneficente Síria/HCor, São Paulo, SP – http://lattes.cnpq.br/8662207917557867  

    Juliana Invenção Gomes - Laboratório de Implementação do Conhecimento em Saúde, Associação Beneficente Síria/HCor, São Paulo, SP – http://lattes.cnpq.br/7010777671362893  

    Mabel Figueiró - Laboratório de Implementação do Conhecimento em Saúde, Associação Beneficente Síria/HCor, São Paulo, SP – http://lattes.cnpq.br/4949813794568254  

    Muriel Gracelli Pereira da Silva - Laboratório de Implementação do Conhecimento em Saúde, Associação Beneficente Síria/HCor, São Paulo, SP – http://lattes.cnpq.br/4073534295021111  

    Raira Pagano - Laboratório de Implementação do Conhecimento em Saúde, Associação Beneficente Síria/HCor, São Paulo, SP – http://lattes.cnpq.br/9321211765303968 Tatiane Andrade Alvarez - Laboratório de Implementação do Conhecimento em Saúde, Associação Beneficente Síria/HCor, São Paulo, SP - http://lattes.cnpq.br/2516008683724312


    Colaboração

    Estado do Maranhão:

    Secretaria Estadual de Saúde

    133 Secretarias Municipais de Saúde

    Hospital Estadual de Alta Complexidade Dr. Carlos Maciera

    Estado do Rio de Janeiro, município de Maricá:

    Secretaria Municipal de Saúde de Maricá

    Hospital Municipal Conde Modesto Leal

    6 Unidades Básicas

    39 Unidades de Saúde da Família


    Área Técnica

    Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa / Coordenação-Geral de Ciclos de Vida/ Departamento de Ações Programáticas Estratégicas / Secretaria de Atenção à Saúde / Ministério da Saúde (COSAPI/CGCIVI/DAPES/SAS/MS)


Conheça outros Projetos_