Resumo

A implementação das políticas públicas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) tem o compromisso do Hospital Sírio-Libanês que, pela sua vocação para Ensino e Pesquisa, contribui para o processo de expansão e qualificação da formação de profissionais na saúde. Essa formação, na modalidade Residência, orientada pelas necessidades do SUS, investe na qualificação destes profissionais para um cuidado integral, humanizado, orientado às necessidades das pessoas, famílias e comunidade.

Nesse contexto, a iniciativa tem aprofundado a produção de conhecimento e a elaboração de programas educacionais voltados à capacitação nas áreas de saúde, gestão e educação na saúde.

Por meio do PROADI-SUS, o projeto capacita os profissionais da saúde em estreita relação às áreas estratégicas identificadas pela Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde (SGTES) do Ministério da Saúde, utilizando metodologias para a construção de programas em áreas básicas, profissionais, bem como em especialidades médicas com carência no cenário atual.

Por meio de uma bagagem técnico-científica atualizada e voltada ao aprimoramento da prática profissional, das habilidades práticas e atitudinais, o projeto visa capacitar esses indivíduos.

 


Introdução

A fim de apoiar a solicitação do Ministério da Saúde, o programa foca na formação de Recursos Humanos em Saúde no Brasil, na atenção integral à formação de profissionais de saúde de excelência, contribuindo para o processo de expansão e qualificação da força de trabalho em saúde especializada no país. Orientada pelas necessidades do sistema público de saúde, na modalidade residência médica e residência em área profissional de saúde, a iniciativa visa a busca do aprimoramento dos modelos de atenção e de formação, no sentido da ampliação do acesso e da integralidade do cuidado em redes de atenção à saúde. 

A modalidade de formação em residência é considerada padrão ouro na qualificação de profissionais de saúde para um cuidado integral, humanizado, orientado às necessidades das pessoas, famílias e comunidade, sendo o centro das ações ampliadas que foram incluídas neste plano de trabalho, de forma a estimular, desde a concepção de programas até a formação com excelência e consequente melhoria da assistência à população.

 

Os programas seguem as legislações vigentes segundo a Comissão Nacional de Residência Médica e Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde e Ministério da Educação e Cultura, além de atores locorregionais, tais como a Comissão Estadual de Residência Médica (CEREM-SP) e as sociedades de especialidade. Estes órgãos congregam estratégias para formação dos profissionais conforme as competências. O conjunto de programas de residência oferecidos pelo Sírio-Libanês vem contribuindo para a política de formar profissionais médicos e de outras profissões para o SUS, com resultados expressivos ao longo do tempo. 

Com a implementação do projeto, o número de programas oferecidos tem sido ampliado – 37 programas (Residência Médica, Residência em Área Profissional da Saúde, Residência Multiprofissional em Saúde e Especialização Médica). De 2015 a 2020, foram disponibilizadas 1.064 vagas ofertadas nestes programas com duração de 1, 2 e 3 anos. 

Justificativa e relevância do projeto para o SUS

No contexto atual da saúde no Brasil, o SUS é ordenador da formação profissional e a possibilidade de ofertar profissionais com maiores vivências, experiências e bagagem técnico-científica ao mercado público e suplementar favorecerá o cuidado à saúde das pessoas e comunidades. Como o Hospital Sírio-Libanês, por meio do PROADI-SUS, possui a expertise em formar profissionais de excelência, com grande capacidade de trabalhar com qualidade, segurança e alta adaptabilidade às condições de trabalho, além de profundo respeito aos pacientes e princípios éticos, o programa favorece mudança de cultura no mercado profissional, beneficiando a sociedade em geral. 

Essa expertise, consolidada na organização do projeto Residências, também pode facilitar a melhoria dos programas nacionalmente, além de promover a aproximação dos residentes e preceptores de outras experiências ligadas a políticas para o cuidado das populações vulneráveis.

 


Métodos

Este projeto possui dez entregas pactuadas com diferentes modelagens de acordo com a necessidade do produto. Para as iniciativas educacionais e de apoio incluídas nesta proposta será utilizada a estratégia da educação e tutoria à distância, utilizando a tecnologia digital com atividades síncronas e assíncronas, a favor do encurtamento de distâncias, de forma a ofertar diversidade de estratégias educacionais, informação, conhecimento e favorecendo mudança de realidades, utilizando os princípios como a andragogia, aprendizagem significativa e transmídia. 

Os participantes serão selecionados mediante editais nacionais, de forma que a oferta seja para todo o território nacional mediante o número de vagas pactuado com o Ministério da Saúde. Os projetos que envolvem formação presencial, como a residência, estágios ou capacitação específica presencial ocorrerão com regras e fluxos específicos, como processos seletivos por edital nacional, seguindo os mesmos princípios pedagógicos citados, com ênfase em metodologias ativas.

Para o triênio atual (2021-2023), foram definidas dez entregas ao SUS:

Entrega 1 - Aprimoramento do Cientificismo e Produção Científica nos programas de residência;

Entrega 2 - Fortalecimento da Construção de Novos Programas de Residência em Saúde;

Entrega 3 - Diagnóstico situacional e intervenções em Programas de Residência em Saúde em diligência;

Entrega 4 - Fortalecimento da formação de residentes na Gestão de Serviços de Saúde;

Entrega 5 - Formação dos médicos e profissionais da saúde de excelência, conforme a duração de cada programa de residência (um, dois, três ou quatro anos);

Entrega 6 - Educação Permanente e Capacitação de Corpo Docente;

Entrega 7 - Priorização de estágios no HSL para residentes de Hospitais Públicos;

Entrega 8 - Estágio para residentes e preceptores do país no Atendimento às populações vulneráveis (População Ribeirinha, Refugiados e Pessoas em Situação de Rua);

Entrega 9 - Desenvolvimento de Recomendações para o Bem-Estar e Saúde Mental na Residência;

Entrega 10 - Capacitação presencial em Ultrassom em Sala de Urgência/Emergência.


Resultados


Equipe

  • Hospital Sírio-Libanês

    Liderança

    Andréa Yamaguchi Kurashima - Gerente do Projeto Residências Hospital Sírio-Libanês  Vânia Rodrigues Bezerra - Superintendente de Responsabilidade Social Hospital Sírio-Libanês  Luiz Fernando Lima Reis - Diretor de Ensino e Pesquisa Hospital Sírio-Libanês  Cláudia Marquez Simões - Coordenadora COREME Hospital Sírio-Libanês Audry Elizabeth dos Santos - Coordenadora COREMU Hospital Sírio-Libanês


    Equipe

    Andréa Yamaguchi Kurashima - Gerente do Projeto Residências Hospital Sírio-Libanês Alessandra Rodrigues de Souza - Assistente Administrativo Paloma Marques Miguel - Assistente Administrativo Sophia Elisa Ribeiro Machado - Assistente Administrativo Preceptores Médicos Tutores de Área Profissional Docentes das Disciplinas transversais e de Educação Permanente


    Colaboração

    CEREM-SP

    Secretaria Estadual de Saúde São Paulo e seus equipamentos de saúde

    Secretaria Municipal de Saúde São Paulo e seus equipamentos de saúde


    Área Técnica

    Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES)

    Departamento de Planejamento e Regulação da Provisão de Profissionais de saúde (DEPREPS)

    Coordenação de Projetos de Cooperação Nacional (CPCN)

    Coordenação Geral de programas e Projetos de Cooperação (CGPC)

    Departamento de Economia da Saúde, Investimentos e Desenvolvimento (DESID)

    Secretaria Executiva (SE)

    Ministério da Saúde (MS)


Conheça outros Projetos_